VENDO SATANÁS EM TODO LUGAR …

1
3084

Infelizmente, muitas igrejas evangélicas estão sofrendo os efeitos de uma verdadeira “epidemia” de diagnósticos atribuindo quase todos os problemas das pessoas à ação satânica. 

É claro que há situações onde é possível perceber o “dedo” do Diabo mas, na esmagadora maioria dos casos, os problemas das pessoas nada têm nada ver com isso – foram gerados pelas fraquezas e limitações delas mesmas. 

Um exemplo comum do que acabei de falar é atribuir à ação de Satanás de toda e qualquer doença. É claro que Satanás tem poder para causar doenças (por exemplo, veja Jó capítulo 2), mas isso não quer dizer que toda e qualquer doença seja trabalho dele. 

Doenças são parte da nossa vida e na maioria dos casos não têm qualquer componente espiritual. Caso contrário, os(as) verdadeiros(as) cristãos(ãs) nunca morreriam.

Outro exemplo interessante foi tirado de um curso sobre libertação (procedimentos para livrar as pessoas da ação demoníaca), ao qual assisti tempos atrás. Em dado momento, o pastor que dirigia o curso simulou o diálogo entre um evangelista e uma pessoa não convertida que estava rejeitando o Evangelho – essa simulação pretendia discutir o que deveria ser feito nesse tipo de situação. E o pastor afirmou que diria o seguinte para a tal pessoa: “espírito da incredulidade, sai dessa pessoa“.

Ora, isso não é bíblico: Jesus e os apóstolos encontraram, durante seus ministérios, muitas pessoas que não aceitaram sua pregação e nenhum deles atribuiu a incredulidade dessas pessoas a espíritos demoníacos. 

Por que então devemos fazer isso hoje em dia? Não devemos esquecer que Deus deu o livre arbítrio para as pessoas e elas podem fazer as escolhas que desejarem, inclusive rejeitar Jesus Cristo. E se vimos ação demoníaca na recusa de uma pessoa, certamente iremos desenvolver uma ação evangelística desconectada da orientação bíblica.

Outro exemplo, muito mais sério, aconteceu com uma querida amiga, moça solteira, que foi receber ministração de um obreiro em determinada igreja. E esse homem revelou-lhe uma palavra que disse ter “recebido” de Deus para ela: a razão para ela continuar solteira seria a ação de Satanás fruto dela manter hábitos considerados pecaminosos.

Essa palavra desastrada teve um efeito muito ruim sobre minha amiga – trouxe-lhe grande sofrimento espiritual. E eu pergunto: onde na Bíblia esse obreiro desastrado encontrou respaldo para fazer tal tipo de afirmação? Onde leu que o pecado pode impedir que as pessoas se casem? 

E não estou nem discutindo aqui se o obreiro estava certo na sua análise de atribuir pecado às atitudes da minha amiga (desconfio que não). A verdade é que, se os(as) pecadores fossem punidos opor Deus com o celibato, ninguém se casaria, nem mesmo os líderes religiosos que pensam assim, pois todo mundo peca, sem exceção. 

Portanto, tenha muito cuidado quando alguém lançar sobre você um diagnóstico atribuindo à ação de Satanás os problemas da sua vida. Antes de tudo, veja se a Bíblia dá suporte para tal afirmação e se não há respostas muito mais simples e naturais para as questões pelas quais você está passando.

Se ficar em dúvida, peça a Deus confirmação desse diagnóstico mas vindo de outra pessoa que nada tenha a ver com quem fez a afirmação original. Se a primeira revelação foi mesmo de Deus, ela será confirmada. E se não for confirmada, desconheça o que lhe foi falado. 

Concluindo, fuja das pessoas – sejam elas pastores(as) ou obreiros(as) – que ficam atribuindo a Satanás todos os problemas da vida pois isso não é saudável. Simples assim.

Com carinho

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
paulo salerno Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
paulo salerno
Visitante

eu não creio que a humanidade necessite de satanas para cair em tentações, cometer erros, fazer besteira. temos muita capacidade de fazer isto sozinhos mesmo.
mas é bem comodo culpar satanas, pois assim fica a influencia externa culpada e você sem precisar fazer reforma intima e se melhorar