UM DESAFIO PARA OS CRISTÃOS

0
138

Os mandamentos de Deus podem vir sob duas formas: negativos, isto é dizem o que não pode ser feito (“não matarás”, “não dirás falso testemunho”, etc) e os positivos, isto é dizem o que precisa ser feito (“honrarás pai e mãe”, “amarás teu Deus sobre todas as coisas”, etc).

Há um consenso geral que é muito mais fácil cumprir os mandamentos negativos pois o próprio texto já especifica o que não pode ser feito. Assim, se você nunca matou uma pessoa pode ficar tranquilo(a) de ter cumprido o mandamento “não matarás”. 

Já o mandamento positivo é bem mais complexo pois sempre há dúvidas quanto ao que precisa ser feito e/ou se já foi feito o bastante. Por exemplo, como você cumpre na prática o mandamento para “amar Deus acima de todas as coisas”? Ser´q eu Deus deve vir à frente até mesmo da sua família? E caso a resposta seja positiva, será suficiente colocar Deus à frente da sua família, para cumprir o mandamento, ou há algo mais?

E essas dúvidas, na prática, não acabam nunca. É como nos esportes: quando um recorde é quebrado, todos(as) passam a correr atrás de um recorde mais difícil e desafiador. Em outras palavras, mesmo que você passe a dar mais prioridade a Deus, o simples ato de se dedicar mais a Ele vai abrir novas possibilidades de colaboração na sua obra, novos chamados, novos ministérios.

Agora, acho que é fácil mostrar que Deus prefere os mandamentos positivos. E é até possível notar uma evolução dos mandamentos na Bíblia de negativos para positivos. Por exemplo, oito dentre os conhecidos “Dez Mandamentos” são do tipo negativo (as exceções são “guardar o sábado” e “honrar pai e mãe”). Enquanto isso, Jesus praticamente só estabeleceu mandamentos positivos, como “amar a Deus”, “amar ao próximo a como ti mesmo” e “perdoar para ser perdoado”.

E deve haver uma razão forte para Deus preferir os mandamentos positivos e acho ser possível compreender suas razões. Mas antes, passe a olhar para os mandamentos negativos como o estabelecimento de “mínimos” – se você não fizer determinadas coisas proibidas, os mandamentos foram cumpridos. Já os mandamentos positivos são como “máximos” que nunca podem ser alcançados – sempre haverá mais a fazer. Sempre será possível fazer melhor.

Ora, quando a vida humana é pautada por “mínimos”, ela não tem desafios e não floresce. Pense como seria sua vida, se você se limitasse a amar o mínimo possível sua própria família? Ou somente procurasse ganhar o mínimo de dinheiro que fosse necessário para sobreviver? Qual seria o desafio? Qual a motivação para crescer? 

A perseguição do “mínimo” torna a vida sem cor, não requer criatividade e não gera crescimento pessoal. O que desafia as pessoas é correr atrás de “máximos” – maior crescimento profissional possível, amar mais e melhor e assim por diante.

Por isso Deus espera que as pessoas venham a abraçar mandamentos positivos: geram maior crescimento pessoal e espiritual.

E a recompensa atrelada aos mandamentos positivos também aumenta na mesma proporção. Afinal, quanto mais você der de si mesmo, mais vai receber das outras pessoas e de Deus. Não estou me referindo a uma troca. Prefiro a figura de uma dança: quando passo a dançar com maior liberdade e criatividade, minha parceira de dança também pode se soltar e mostrar melhor suas habilidades.

Caso você se aproxime mais das pessoas, construirá melhores relacionamentos – mais íntimos, ricos e gratificante. Em consequência, você passará a ser mais importante para as pessoas e elas para você. 

Caso você se aproxime mais de Deus, estará mais perto da “luz” que d´Ele emana e seu caminho na vida ficará mais claro – você passará a ver coisas que antes não percebia. E saberá melhor como usar o poder do Espírito Santo. Será como disse o apóstolo Paulo: “agora não sou mais eu que vivo, mas Ele que vive em mim“.

Com carinho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of