SANTOS NÃO TÃO SANTOS ASSIM

3
517

Se você tivesse oportunidade de conviver com alguns dos grandes personagens da Bíblia – homens e mulheres considerados santos – o que conseguiria ver nessas pessoas? Refiro-me a gente como Abraão, Jacó, Moisés, Rute, Davi, Pedro, Paulo e tantos outros. Será que veria santidade nessas pessoas? Acharia que elas foram muito melhores do que você ou eu?

Acho que dificilmente você ficaria tão bem impressionado, se convivesse de perto com essas pessoas. Na intimidade, todas elas mostrariam suas imperfeições e pecados.

Por exemplo, Davi adulterou com a mulher de um dos seus mais fiéis auxiliares (Urias) e quando essa mulher engravidou, Davi encontrou uma forma de fazer Urias ser morto em batalha. E, depois, Davi se casou com a viúva, que acabou se tornando a mãe do futuro rei Salomão. 

Jacó enganou seu irmão gêmeo, Esaú, várias vezes e inclusive roubou-lhe a benção de seu pai, Isaque. Abraão vendeu sua mulher para o faraó e depois a recuperou, realizando grande lucro com essa “transação”. 

Pedro era fanfarrão, impulsivo e medroso, inclusive prometeu que iria seguir Jesus até o fim, mas negou seu Mestre vergonhosamente, por três vezes, pouco tempo depois de fazer essa promessa. 

Pelo menos Pedro ainda se deu conta do que tinha feito e chorou de arrependimento. Já Davi, Abraão e Jacó nem isso. Foi preciso que Deus mandasse um profeta (Natã) chamar a atenção de Davi seu grande pecado, para que ele, finalmente, se desse conta do que tinha feito e se arrependesse verdadeiramente. 

Sabemos que essas pessoas foram muito importantes na história da fé cristã e por isso acabamos por olhar para elas como seres humanos especiais, como se tivessem sido muito melhores do que as demais. E o fato da Igreja Católica ter criado o rótulo de “santos/as”, e tê-lo atribuído a muitas dessas pessoas, acabou por perpetuar essa percepção errada. Os “santos/as” passaram a ser vistos como super-homens e super-mulheres.

Mas, não foi nada disso que aconteceu. Essas pessoas eram como você e eu: cheias de dúvidas, contradições, lutando para dar sentido à sua vida, muitas vezes em meio a grandes dificuldades. E é exatamente isso que dá um valor especial às suas realizações. 

Mesmo sendo pessoas comuns fizeram coisas admiráveis, simplesmente porque exerceram sua fé e tiveram persistência, coragem e capacidade de ouvir a voz de Deus. Elas fizeram história e são lembradas até hoje.

Essas pessoas tiveram muito mérito, justificando que sejam reconhecidas, admiradas e citadas como exemplo de vida pelo povo cristão, embora fossem seres humanos comuns.

E é esse o grande ensinamento da vida dos chamados “heróis da fé”: qualquer pessoa, como você ou eu, pode fazer diferença na implantação do Reino de Deus aqui na terra. Se essas personagens bíblicas conseguiram deixar uma obra atrás de si, nós também podemos fazer isso. Basta querer e ter compromisso com as coisas de Deus. Aprender com a experiência de vida desses heróis da fé, usando para isso os relatos sobre as vidas deles contidos na Bíblia. E, finalmente, colocar todos esses ensinamentos na prática. Só isso.

Com carinho       

Total Views: 84 ,
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Dennis Sousa

Se tivermos que nos tornar “santos” antes de buscar a Deus, complica tudo. Somos seres muito falhos. Mas para o Senhor, cada um é valioso, pois nós somos o motivo pelo qual ele enviou Jesus Cristo.

Márcia Oliveira

Muito boa reflexão