OS CRISTÃOS COSTUMAM SER BONS EM DUAS COISAS QUE NÃO SÃO BOAS

0
252

A maioria dos cristãos costuma ser muito boa fazer duas coisas que não são muito boas: ficar apenas assistindo enquanto outras pessoas trabalham na obra e condenar com rigor as pessoas das quais discordam.

Ficar apenas assistindo o “jogo”
Trata-se da situação em que a pessoa se contenta em ficar sentada na “arquibancada”, vendo outros lutarem para fazer a obra de Deus neste mundo e não se motiva a “arregaçar as mangas” para ajudar. E eu mesmo às vezes me pego assumindo essa posição.
Muitas pessoas cristãs pensam assim: eu já dou o dízimo e vou à igreja no domingo, já fiz minha parte. É como se o dízimo comprasse a entrada da pessoa no “estádio” e, a partir daí, ela tivesse todos os direitos, aos olhos de Deus, inclusive o de fazer críticas  – por exemplo, o sermão hoje não foi bom, ou a distribuição de cestas básicas na igreja está muito confusa, ou a aula da escola dominical estava pouco inspirada.
 
A carta de Tiago, irmão de Jesus, no capítulo 4, versículo 17, diz literalmente: “Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz, nisso está pecando.” Ou seja, existe pecado por omissão, isto é aquele fruto da pessoa se omitir em fazer aquilo que está ao seu alcance.

Ao invés de ficar criticando, envolva-se na obra de Deus. Lute para que as coisas na sua igreja melhorem.  Siga o conselho de Tiago.

Reagir com excesso
Algumas pessoas não suportam que alguém faça algo errado no trânsito: reagem com palavrões, ameaçam, fazem gestos, etc. São reações excessivas, pois a causa não justifica a gravidade da resposta. 
E a reação em excesso é muito comum entre os cristãos. Se um pastor conhecido fala alguma coisa que parece contrariar a doutrina correta, se um /a irmão/ã comete um pecado daqueles considerados “terríveis” (especialmente os ligados com questões sexuais), a reação costuma ser muito pesada. Desproporcional ao tamanho do erro cometido. 
 
E essa reação pesada é “justificada” pelo ardor em defender a causa de Cristo. Frases comuns são “não consigo ver as palavras de Jesus distorcidas e é preciso denunciar essa heresia” ou “esse pecado não pode ficar sem punição, senão daqui há pouco vai valer tudo“. 

Ora, os verdadeiros/as seguidores/as de Cristo não condenam as outras pessoas dessa forma. Não “demonizam” os que pensam de forma diferente ou fazem coisas que achamos serem erradas.
 
É muito perigoso passar julgamento imediato sobre as pessoas e inclusive estabelecer punições para quem errar. Os/as cristãos/ãs que fazem isso podem errar no diagnóstico, cometer injustiças e até agir como bobos. Um pouco de paciência, calma, tolerância e sabedoria nunca faz mal. 
 
Com carinho

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of