NEM JESUS FOI PROFETA NA SUA TERRA

3
1381

Há uma verdade da qual ninguém consegue fugir: não é possível ser profeta na própria terra. Em outras palavras, não é possível exercer liderança espiritual de pessoas com quem se tem intimidade.

Até Jesus teve enorme dificuldade em vencer essa barreira – veja o que a Bíblia diz a esse respeito:

Tendo Jesus partido dali, foi para sua própria terra… passou a ensinar na sinagoga e muitos, ouvindo-o, se maravilhavam dizendo: …Que sabedoria é essa que lhe foi dada? …Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, José, Judas Judas e Simão? …Jesus, porém, lhes disse: não há profeta sem honra senão na sua terra, entre os seus parentes e na sua casa. [Jesus] não pôde fazer ali nenhum milagre, senão curar uns poucos enfermosMarcos capítulo 6, versículos 1 a 5

E é fácil entender a razão para essa limitação. Imagine que eu tivesse sido criado com um primo, jogando futebol, indo junto à praia e festinhas. Sempre percebi que meu primo era uma pessoa inteligente e bondosa, mas, ainda assim, parecia um garoto normal. Anos depois, recebo a notícia que esse meu primo tornou-se um grande líder religioso e que muitas pessoas estão afirmando ser ele o Messias, o salvador da humanidade. Será que eu iria acreditar nisso? É muito pouco provável. Eu iria lembrar toda a minha história de vida com ele e teria muita dificuldade de vê-lo preenchendo um papel espiritual desse porte. Eu seria uma das pessoas mais difíceis de convencer quanto ao ministério do meu primo.

E foi exatamente isso que aconteceu com os irmãos e conterrâneos de Jesus, conforme o texto acima demonstra. Quando Jesus começou a ser visto como o Messias, aqueles que tinham privado da sua intimidade, antes dele começar seu ministério, recusaram-se a aceitar essa verdade. Acharam isso absurdo.

Qualquer pessoa que tenha um ministério espiritual enfrenta esse mesmo tipo de barreira. Por exemplo, minha família dificilmente se interessa postagens que publico aqui – meu trabalho aqui simplesmente fica fora do radar dessas pessoas, embora todas elas tenham amor por mim. E assim é com todo mundo.

Mas, o que isso tem a ver com você? Muito, mais do que você talvez consiga perceber à primeira vista. Eu me explico.

Se você tem alguém na família ou um/a amigo/a próximo/a que não é convertido/a, certamente tem vontade de ver essa pessoa se rendendo a Jesus. E quando procurar falar sobre Jesus para essa pessoa que não é convertida, provavelmente vai enfrentar a mesma barreira que todo profeta enfrenta quando tenta agir na própria terra. Essa pessoa próxima a você vai resistir a suas palavras. Pode parecer surpreendente, é mais fácil ela vir a aceitar a pregação de um pastor que não conheça. 

Ocorre que esse familiar ou amigo/a próximo/a conhece você muito bem, inclusive seus defeitos e qualidades. E dificilmente vai conseguir ver em você uma referencia para sua própria vida espiritual cristã.

Mas, ainda assim, é preciso seguir o mandamento de pregar o Evangelho para quem cruzar nosso caminho. E isso inclui as pessoas que possam vir a rejeitar a mensagem do Evangelho que você venha transmitir.

É preciso sempre ter em mente que quem converte as pessoas é o Espírito Santo e não quem prega o Evangelho. Assim, quem leva a palavra é apenas o “cano” que conduz a “água viva” do Evangelho. Sem o “cano”, a “água” não poderá chegar onde se faz necessária, mas não é esse “encanamento” que mata a “sede” e sim a “água viva”.

Portanto, quando você tentar falar do Evangelho para alguém próximo e enfrentar resistências, não desanime, pois isso já é esperado. Não tente empurrar seus argumentos pela garganta dessa pessoa abaixo. Não se irrite com a eventual resistência e nunca brigue com a pessoa por causa disso.

Fale apenas o mínimo indispensável para essa pessoa e não se esqueça de convidá-la de ir visitar sua igreja. Faça sua parte. Eu, por exemplo, quando surge aqui no site algum tema que pode interessar familiares e ou amigos/as, conto para essas pessoas o que está sendo discutido e resumo o argumento cristão em resposta às dúvidas levantadas. Às vezes recebo algum comentário, dizendo que o texto ajudou, mas, na maioria das vezes, ninguém fala nada. 

Isso nunca me aborrece, pois fiz a tarefa que me cabia. O resto é com o Espírito Santo. Cabe a ele mudar a pessoa. Afinal, ninguém é mesmo profeta na sua própria terra.

Veja mais sobre esse tema aqui.

Com carinho

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Gisleide Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Gisleide
Visitante
Gisleide

Excelente explicação! Deus abençoe

Anônimo
Visitante
Anônimo

Muito Obrigado!

Esse texto foi muito esclarecedor para que eu possa entender o porque que tantas pessoas que me admiravam e amavam quando eu era criança hoje me olham com olhar de desconfiança.

Desde que alguns sinais e "profecias" começaram a aparecer na minha vida, algumas pessoas se afastaram ao invés de me ajudar a descobrir o que se passa comigo! Não mudei minha essência, apenas amadureci… E ainda tenho muito que amadurecer!

Fique na paz, irmão!

Daziele
Visitante

Vinícius, primeiro obrigada pela dedicatória do post de hoje, segundo, ele foi de grandeeee valia, claro, você sabia, melhor, sabe! 🙂
Que DEUS continue te abençoando cada vez mais.
Abç e bj