MAIS UMA DESCOBERTA QUE CONFIRMA A BÍBLIA

1
183

Talvez você não saiba mas há inúmeras comprovações arqueológicas dos relatos bíblicos. E uma delas é impressionante: foram encontrados os ossos de um importante personagem citado no Novo Testamento, que viveu cerca de 2.000 anos atrás! 

E aí vai a história dessa descoberta. Em novembro de 1990, estava sendo feita uma escavação na região que fica ao sul da “esplanada do Templo”, a região elevada onde ficava o Templo de Jerusalém, construído por Herodes, na época de Jesus – hoje existe ali uma mesquita e o Domo da Rocha, ambos sagrados para os muçulmanos.

O trator sendo usado naquela escavação afundou um pouco no terreno e, imediatamente, foram chamados os arqueólogos, que encontraram um buraco no chão com dez ossuários – caixas de pedra usadas para colocar ossos de pessoas mortas. 

Os arqueólogos perceberam que se tratavam de ossuários datados do século primeiro da época cristã – para fins de comparação, Jesus foi morto entre os anos 30 e 33 desse mesmo século. Naquela época, acabaram os espaços para enterrar pessoas no monte das Oliveiras e aí os judeus começaram a enterrar os mortos em locais provisórios, para depois remover os ossos e colocá-los em ossuários, ocupando muito menos espaço. Se Jesus não tivesse ressuscitado, é isso que teria sido feito com seus ossos.

Um dos ossuários encontrado chamou imediatamente a atenção, por ser muito bonito e delicadamente adornado com rosáceas. Veja as imagens abaixo:

Examinando a caixa, os arqueólogos encontraram uma inscrição contendo o nome da pessoa cujos ossos tinham sido ali colocados: José filho de Caifás – veja a inscrição abaixo. 

Os ossos pertenciam a um homem de cerca de 75 anos e os exames com carbono 14 indicaram que a pessoa viveu no primeiro século da época cristã. 

Ora a Bíblia nos conta que o sumo-sacerdote líder do julgamento de Jesus (Mateus capítulo 26, versículos 57 a 68 e João capítulo 18, versículos 19 a 27) era chamado Caifás. Ou seja, foram os restos dele que foram encontrados. Esse ossuário está hoje num Museu em Israel e pode ser visto por qualquer um.  

Muitos historiadores contrários ao crisitianismo defendiam que o tal Caifás nem tinha exisitido e era invenção do Novo Testamento – esses ficaram sem argumento. E os que aceitavam a figura de Caifás como histórica, essencialmente os cristãos, viram suas ideias confirmadas integralmente.   

Com carinho

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Anônimo Recent comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Anônimo
Visitante
Anônimo

caifas um grande idiota