JESUS FOI CASADO?

0
317

Terá sido Jesus casado com Maria Madalena? Esse é um assunto que volta e meia aparece na mídia e sempre gera manchetes sensacionalistas. O livro “Código da Vinci” rendeu milhões para seu autor, explorando exatamente essa ideia. 

Alguns anos atrás, uma professora da Universidade de Harvard, chamada Karen King, causou furor na mídia quando apresentou o que seria uma nova evidência do casamento de Jesus com Maria Madalena. Ela encontrou um pequeno pedaço de papiro – ver foto abaixo – onde Jesus aparece falando sobre sua esposa e dizendo que ela poderia ser uma boa discípula.

 

Para ser justo, a professora King não afirmou que o pedaço de documento que ela encontrou prova que Jesus foi casado com Maria Madalena. Mas, sim que o documento demonstra ter havido uma corrente de pensamento entre os primeiros cristãos que considerava isso como um fato.

Como a mídia gosta de sensacionalismo, a declaração da Professora, foi exagerada de todas as formas. E o pequeno pedaço de papiro chegou a ser apelidado de “Evangelho da Esposa de Jesus”.

Essas notícias nos obrigam a discutir essa questão: será que Jesus foi mesmo casado com Maria Madalena? E se isso tiver acontecido, quais seriam as consequências para a fé cristã?

O que a Bíblia diz?
A Bíblia não fala diretamente se Jesus foi casado ou não. O apóstolo Paulo, por exemplo, afirmou claramente que era solteiro, mas nada é dito no texto dos Evangelhos sobre o estado civil de Jesus. Mas, a conclusão de que Ele era solteiro decorre de três razões fortes:

Primeiro, naquela época praticamente todos os homens eram casados e um caso como o de Paulo era considerado exceção. Assim, se os Evangelhos tivessem se referido a uma esposa para Jesus, isso não teria causado escândalo. Não seria considerado nada demais.

Em outras palavras, se a tal esposa tivesse existido, não haveria qualquer motivo para escondê-la. Portanto, o fato de não haver qualquer referencia a a uma esposa – por exemplo, quando a família de Jesus é mencionada – é forte indício de que Jesus era mesmo solteiro.

Segundo, em diversas passagens da Bíblia a igreja cristã é referida como a “noiva” de Cristo. E seria estranho haver tal tipo de citação se Jesus fosse casado. Haveria um conflito de ideias aí.

Finalmente, não há qualquer evidencia concreta na Bíblia de ter havido um relacionamento amoroso entre Jesus e Maria Madalena, que é a candidata favorita de todos que defendem a tese de ter havido um casamento. As evidências existentes apontam exatamente em sentido contrário.

Por exemplo, quando Jesus ressuscitou, Maria Madalena foi a primeira pessoa a vê-lo. E ela procurou abraçá-lo, mas Jesus se afastou e não permitiu qualquer contacto físico (João capítulo 20, versículos 11 a 18). Ora, essa não é a reação natural se eles tivessem sido casados e se reencontrado de forma dramática. 

Além disso, toda a tradição cristã – os escritos dos primeiros discípulos cristãos – aponta para o fato de Jesus ter sido solteiro. Se o fato d´Ele ter sido casado fosse algo bem conhecido, como sugeriu a Professora King, a tradição da “solteirice” de Jesus nunca poderia ter prosperado.

Portanto, a doutrina de que Jesus permaneceu solteiro parece bastante segura. E afirmar o contrário é pura especulação.

E se Jesus tivesse se casado?
Haveria diferença para o cristianismo se Jesus tivesse se casado? Acho que não, pois o papel de Jesus como nosso Salvador não sofreria qualquer mudança por conta de um possível casamento. 

Afinal, esse papel dependeu de Jesus ter sido gerado pelo Espírito Santo e por uma mulher – ser humano e divino -, ter vivido sem pecado e morrido na cruz por nós, bem como ter ressuscitado dentre os mortos. Nada disso geraria uma contradição se Jesus tivesse sido casado. Em outras palavras, se amanhã ficasse provado que Jesus se casou, coisa que não acredito que vá acontecer, ainda assim Ele continuaria a ser o nosso Salvador. E o cristianismo iria em frente da mesma forma.

Na verdade, o incômodo que alguns cristãos demonstram com a possibilidade do casamento de Jesus decorre do fato que, para eles, o sexo é um pecado, mesmo quando feito no âmbito do casamento. Para essas pessoas, se Jesus tivesse sido casado, Ele teria pecado. Ora, não há qualquer respaldo bíblico para a tese de que sexo dentro do casamento é pecaminoso. Basta ler o Cântico dos Cânticos, escrito por Salomão, para ter prova disso.

O problema real com um possível casamento de Jesus seria a possibilidade de haver descendentes. Se tivesse existido um filho de Jesus, como tal pessoa teria sido encarada pelos cristãos? Provavelmente como um semi-deus(a) – alguém digno de honras e adoração. Aliás, é exatamente essa a ideia que o autor do “Código da Vinci” explora.

Para mim, essa é mais uma razão para Jesus não ter se casado e, portanto, deixado descendentes. Afinal, Deus conhece nossas fraquezas. E Ele não iria permitir que o legado de Jesus fosse usado de forma errada, ao se estabelecer um culto para seus descendentes.

Com carinho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of