FICANDO LIVRE DO REMORSO EXCESSIVO

0
680

Remorso é um sentimento comum e bastante destrutivo. As pessoas que nutrem esse tipo de sentimento por muito tempo, sem conseguir se livrar dele, acabam passando por problemas sérios, inclusive de saúde.

Os depoimentos de pessoas que sofrem com o remorso são praticamente unânimes ao registar que a vida parece perder todo o encanto. Essas pessoas sentem que perderam o direito de serem felizes a ate´de receber bençãos de Deus.

O remorso nasce quando a pessoa toma consciência de ter cometido um pecado muito sério. Nessa situação, duas coisas podem acontecer. A primeira delas é a pessoa pedir perdão a Deus, aceitar sua graça e sentir-se perdoada. E o problema do remorso é superado, embora cada vez que a pessoa se lembre do pecado cometido ela sinta um aperto no coração. Esse aperto funciona como a “cicatriz” de um ferimento já curado. mas que costuma latejar quando o tempo muda.

É a pessoa com remorso ficar meio “congelada” espiritual e emocionalmente. No seu íntimo, essa julga que seu pecado foi tão sério que ela não mais é digna de perdão. Aí, a pessoa acaba se entregando ao remorso.

Ora, do ponto de vista da doutrina cristã, somente a ofensa contra o Espírito Santo não pode ter perdão e é muito raro que as pessoas venham a cometer esse tipo de pecado (veja mais). Portanto, na esmagadora maioria dos casos, as pessoas continuam a sentir remorso por pecados que podem, e muitas vezes até já fora perdoados. 

Lembro do caso de uma mulher que fez um aborto, num momento de desespero, e nunca mais teve paz de espírito. Sua vida tornou-se uma longa e contínua tortura. Seu remorso tornou-seu tão sério que, quando ela engravidou de novo, ficou aterrorizada com a possibilidade do seu bebê nascer com algum problema físico, como punição pelo pecado que tinha cometido. Essa mulher acabou se curando dessa doença espiritual, mas somente depois de muita oração e contando com o apoio de vários irmãos na fé, que oraram com ela e por ela.

O problema com o remorso
A raiz do remorso sem esperança é a falta de confiança na graça de Deus. Um bom exemplo disso é a história de dois apóstolos, que tomaram caminhos diferentes, depois de cometerem o mesmo tipo de pecado: trair Jesus. Um deles Judas, depois de se dar do conta do que tinha feito, acabou se suicidando, por não mais acreditar que poderia ser perdoado por Deus. Já Pedro, apóstolo que negou Jesus três vezes, confiou na graça de Deus, foi perdoado e seu ministério restaurado.

Dois apóstolos, ambos pecadores e ambos sofrendo de remorso. Um recuperou-se, enquanto o outro levou esse sentimento às últimas consequências e destruiu a própria vida. A diferença entre o destino deles foi consequência exclusiva da sua relação com a graça de Deus: Pedro manteve a confiança nela e foi restaurado. Já Judas, duvidou da graça e se viu sem saída.

Não importa qual tenha sido seu pecado, se você se arrepender e confiar na graça de Deus, você será perdoado(a). E, depois disso, poderá seguir em frente com sua vida normalmente, inclusive exercendo o ministério espiritual que Deus eventualmente tenha separado para você.

E a sua garantia para o perdão é simples: a graça de Deus. E o selo dessa graça é o sangue que Jesus derramou na cruz por cada um de nós. É assim que funciona a fé cristã.

Com carinho

Total Views: 11 ,

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of