ENFRENTANDO O BULLYING

0
88578

Felipe Moura é psicanalista e especialista em Bíblia Hebraica (Velho Testamento). Escreve periodicamente no site como convidado.

Bullying é um tema bastante atual, e muitos de nós já tivemos que lidar com esse tipo de situação.

O termo bullying vem do inglês – um “bully” é literalmente um valentão. Refere-se, portanto, à prática de oprimir, de forma física ou moral, pessoas mais fracas que não têm capacidade para se defender.

Como podemos lidar com isso, de um ponto de vista bíblico? Bem, a primeira coisa a saber é trata-se de prática detestável aos olhos do Senhor. A Bíblia diz:

“Não oprimam a viúva e o órfão, nem o estrangeiro e o necessitado. Nem tramem maldades uns contra os outros.” Zacarias capítulo 7, versículo 10

Nos tempos bíblicos, viúvas, órfãos e estrangeiros eram as pessoas mais humildes e fracas da sociedade, e geralmente não tinham bens. Em diversas situações, o Senhor mostra o quanto lhe desagrada qualquer tipo de opressão a pessoas em condições desfavoráveis.

O que fazer quando testemunhar o bullying?

1) Não devemos ser omissos 
Muita gente logo pensa: “Isso não é da minha conta. Eles que se resolvam. Não vou comprar problema.”

Porém, essa não é a atitude que a Bíblia ensina:

“Não ficarás inativo perante o sangue do teu próximo. Eu sou o ETERNO.” Levítico capítulo 19, versículo 16

Se nós testemunhamos uma injustiça, temos sim a obrigação de fazer alguma coisa. Claro, isso não significa que você precise se colocar em risco, nem tentar agredir o valentão. Mas, você pode denunciar, ou pedir ajuda a alguém que esteja capacitado a prestar auxílio.

2) Ofereçamos carinho e solidariedade 
É muito comum que as pessoas sofrendo bullying se sintam sozinhas. Nesse caso, o Criador espera que os Seus servos tenham para com o inocente gestos de amor:

“O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade.” Provérbios capítulo 17, versículo 17

E se for você que estiver sofrendo bullying?
Há três coisas que você deve fazer:

1)  Ore e peça ajuda ao Senhor
Os salmos frequentemente falam sobre isso: Pedido de auxílio quando se está diante de uma perseguição ou injustiça. Exemplo:

“Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.” Salmo 18, versículo 3

2) Não tenha vergonha ou receio de procurar ajuda
Você não é fraco nem inferior porque pede auxílio. Todos nós, em algum momento, precisamos de ajuda. O Senhor sempre deseja que ajudemos uns aos outros – por exemplo, veja a história das tribos de Israel em Números capítulo 32.

3) Aconselhe-se com alguém
Pessoas sábias sempre buscam um bom conselho:

“Ouça conselhos e aceite instruções, e acabará sendo sábio.” Provérbios 19, versículo 20

4) Lembre-se que ter medo é normal e não significa falta de fé.

5) Mesmo tendo medo, enfrente a situação, pois, normalmente, valentões só costumam oprimir aqueles que não têm coragem para se defender, e a maioria desiste quando é confrontada.

Concluindo, lembre-se: Sofrer bullying não é motivo para ter vergonha. Pelo contrário, vergonhoso é oprimir uma pessoa, ou se omitir diante do sofrimento de um inocente quando se pode fazer alguma coisa para ajudar.

Felipe Moura

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of