E QUANDO FAZEM PIADA COM COISA SÉRIA…

0
799

É comum que alguém venha a fazer piada com alguma coisa que seja muito séria ou até mesmo sagrada para você. Por que isso acontece? O que fazer nessas situações?

Tempos atrás eu participava de uma aula de ginástica em grupo e fazia frio. Em dado momento, alguém que fazia parte do grupo disse: “prefiro ir para o inferno, pois lá é mais quentinho...” Eu não me aguentei e respondi: “cuidado com o que você pede, pois Deus pode atender seu pedido“. Todo mundo riu e ficou por isso mesmo.

Às vezes é muito pior do que isso, especialmente quando a piada se refere a alguma coisa que consideramos sagrada – por exemplo, a figura de Jesus Cristo. Aí o “bicho pega”, pois a piada pode gerar indignação e algum tipo de reação de em quem a ouviu e a pessoa que fez a brincadeira, sem perceber que cruzou um limite que não deveria, cai na defensiva, dizendo que não teve intenção de ofender ninguém, que foi só uma brincadeira e a reação está demonstrando intolerância. Já vi esse tipo de coisa acontecer muitas vezes e, em algumas delas, infelizmente eu mesmo acabei envolvido. 

A razão para as piadas com coisas sérias
Por que será que as pessoas fazem piadas com coisas tão sérias? Penso que há duas razões para isso. A primeira decorre do fato das não conseguirem olhar de frente para certos ensinamentos sérios da Bíblia – por exemplo, que haverá pessoas salvas e outras que irão para o inferno. E ao não conseguirem lidar bem com essa ideia, enfrentam o problema fazendo piada, descaracterizando o ensinamento bíblico, tornando-o menos sério. Esse foi o caso, por exemplo, da piada sobre o inferno à qual me referi acima. 

A segunda razão para as pessoas fazerem piadas com assuntos espirituais sérios é marcar uma posição contrária a eles. A ideia é ridicularizar aquilo de que discordam. Este foi o caso de uma marca de cerveja lançada tempos atrás no mercado chamada “Diabólica” – além do nome terrível, o anúncio dessa cerveja fazia uma brincadeira de profundo mau gosto com o conceito de Céu e Inferno. O texto do anúncio fazia pouco caso com o conceito cristão de “salvação”.

Claramente, o autor do anúncio e os dirigentes da cervejaria, que o aprovaram, são contra a doutrina cristã e aproveitaram a oportunidade para deixar isso claro através de uma “brincadeira”.  E muita gente importante na mídia e no meio artístico age assim.

Como enfrentar esse tipo de situação
Antes de tudo, não devemos ficar calados – muitas vezes as pessoas ouvem a piada indevida e se encolhem, nada dizem, para evitar passar uma imagem de intolerantes ou mal educadas. Mas é preciso marcar posição e mostrar que aquela brincadeira passa o limite tolerável, por mexer com coisas se´rias e/ou sagradas. 

E sempre é possível  marcar posição sem ser grosseiro/a ou inconveniente. Jesus fez isso várias vezes, quando era provocado pelos fariseus. Uma boa forma de fazer isso é usar a mesma arma do ataque inicial: uma piada, mostrando que a brincadeira não foi bem aceita e a pessoa provocadora precisa tomar mais cuidado. Foi isso que eu fiz no exemplo que dei acima.

A segunda coisa a fazer é tentar entender a motivação por trás da brincadeira de mau gosto, para “calibrar” a resposta de acordo com essa motivação. Se a pessoa faz piada com assuntos sérios por não saber lidar com eles, a melhor resposta é ajudar a pessoa a entender o que está em jogo e enfrentar seu próprio desconforto. 

Por exemplo, se a pessoa se sente desconfortável com a doutrina cristã da salvação, talvez porque pense que não vai ser salva, é possível falar de Jesus e mostrar que a salvação está ao alcance de todo mundo, basta aceitar o Salvador na própria vida. 

Normalmente essa posição decorre da falta de conhecimento teológico da pessoa e basta esclarecer a verdade, explicando o que a Bíblia ensina, que o problema se resolve. 

Agora, quando alguém faz da piada uma arma para atacar as crenças cristãs, sem considerar que está embaraçando e até ofendendo quem está ouvindo, rebata com muita firmeza, embora de forma educada e sem demonstrar raiva. E não se preocupe em ser politicamente correto – afinal, se a pessoa não respeita a crença alheia, a ponto de fazer piada com ela, ela não pode se surpreender ou se queixar de receber uma resposta firme.  

Quando o ataque é feito por uma empresa, como no caso da cerveja à qual me referi acima, a resposta mais adequada é simplesmente boicotar os produtos ou serviços que ela oferece. O povo cristão pode até promover uma campanha pública nesse sentido.

Afinal, a parte mais “sensível” de uma empresa é o bolso e quando ela começa a perder dinheiro, rapidamente muda de posição e há inúmeros exemplos históricos que comprovam o bom resultado desse tipo de estratégia. 

Concluindo, nunca deixe de reagir quando ouvir uma piada de mau gosto sobre uma crença cristã importante. É claro que as pessoas têm direito a manifestar livremente sua opinião, pois estamos numa democracia, o que inclui fazer críticas e até piadas com coisas que são importantes para as outras pessoas. Mas o mesmo direito que uma pessoa tem de criticar a doutrina cristã, o/a cristão/ã também tem de responder de forma firme, mas sempre educada.

Com carinho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of