COMO SABER NA PRÁTICA SE DEUS FALOU MESMO COM VOCÊ

0
106077

Confesso que a pergunta que está no título deste post é delicada, porque hoje há uma verdadeira “avalanche” de pessoas dizendo ouvir Deus. E, infelizmente, em boa parte, essas alegações não são corretas – as pessoas confundem desejos pessoais com comunicações vindas de Deus.

Eu acredito que Deus fala e tenho experiências concretas na minha vida disso. Mas não acredito que Deus esteja falando da forma como todas essas pessoas alegam, até porque, muitas vezes, as mensagens que são atribuídas a Ele não passam de disparates.

O problema é que há pouca orientação quanto a essa questão: o material que existe ou é muito teórico (teologia pura) e acaba ajudando pouco no dia a dia, ou não passa de uma simples coleção de relatos pessoais, mas que não permite formar doutrina sólida.

Vem daí o meu incentivo para escrever este post e outros que virão mais adiante: vou tentar dar alguns conselhos práticos, com base em doutrina bíblica sólida. E vou começar analisando um caso concreto – onde, com certeza, recebi um recado de Deus -, e os passos que dei para autenticar essa mensagem.

O fato real
Aconteceu no último dia de setembro de 2011. Até então eu tinha estado profundamente envolvido na administração da igreja que frequento – eu era uma liderança leiga, eleita pela comunidade, atuando em diversas áreas da vida comunitária, incluindo aspectos administrativos.

Naquele dia eu me aborreci profundamente com alguns fatos ocorridos numa reunião da igreja – você nunca deve se esquecer que todas as igrejas são tripuladas por seres humanos e, portanto, imperfeitas. E fui para casa, depois da reunião, e confesso que não consegui dormir direito.

Já de madrugada, minha cabeça ainda “fervia” com pensamentos de todo tipo. De repente, uma ideia cruzou minha mente: “Seu chamado, Vinicius, não é para gastar tempo em questões desse tipo e sim para ensinar e divulgar a Bíblia. Largue tudo isso e se dedique ao que importa de fato“. E esse pensamento ficou martelando minha mente, até que, finalmente, consegui dormir.

Acordei, horas depois, cansado, mas em paz – o “turbilhão” tinha acabado. Logo cedo, conversei sobre essa ideia com minha mulher e dois amigos e, quanto mais falava sobre ela, mais me convencia que era a coisa certa a fazer. No final do dia a decisão estava tomada – o processo de afastamento de todas aquelas atividades durou cerca de 3 meses.

Aos poucos, fui dando mais atenção a este blog, que já mantinha em paralelo. E aí uma coisa interessante começou a acontecer: o público do blog começou a crescer lentamente e depois cada vez mais depressa. Hoje, o tráfego que tenho aqui é cerca de 20 vezes o que era antes. E aqui todo meu tempo é dedicado à discussão das questões relacionadas com os ensinamento da Bíblia, exatamente como é o meu chamado.

Para mim, Deus falou comigo naquela madrugada e, depois que segui sua orientação, Ele fez meu trabalho aqui frutificar de forma que eu nem esperava. Simples assim.

Como verificar se a mensagem veio de Deus
Deus pode falar de diferentes maneiras: por exemplo, sonho (como fez com Jacó), voz audível (como fez com Moisés), visão (como a de Daniel) ou colocando pensamentos na mente da pessoa (como ocorria com os profetas bíblicos).

Essa última forma é a mais comum e talvez também a mais difícil de atestar a veracidade do comunicado. Isso porque, nesse caso, a mente humana funciona como um aparelho de rádio que “capta” uma mensagem externa emitida por Deus. Mas essa mensagem é “captada” pela mesma mente que gera pensamentos da própria pessoa. Assim é preciso ter discernimento para perceber qual a origem de cada pensamento: “captado” de fora) ou nascido na própria pessoa.

Naquela madrugada, confesso, que não percebi de imediato que o pensamento para mudar minha forma de atuar na obra de Deus, respeitando mais o meu chamado, tinha vindo d´Ele – somente fui entender isso mais adiante. Mas como consegui atestar que aquele comunicado tinha vindo mesmo de Deus?

Há quatro testes que você deve fazer com esse objetivo. A mensagem que “passar” pelos quatro testes têm alta probabilidade de ter vindo de Deus.

Teste 1: O pensamento em questão seria normal para você (está de acordo com sua forma de pensar) ou segue um padrão diferente? 

É mais provável que um pensamento vindo de Deus siga um padrão diferente – Deus nos alerta na Bíblia que “seus pensamentos não são como os nossos pensamentos“. Por exemplo, eu normalmente não me afastaria dos meus compromissos formais na liderança da igreja, pois entendia que Deus queria essa dedicação minha.

Teste 2: O pensamento em questão é coerente com o que sabemos sobre Deus?

A resposta precisa ser positiva, pois Deus nunca vai se contradizer e criar confusão. No meu caso, essa constatação foi simples pois a Bíblia ensina que os dons vindos de Deus precisam ser usados em todo o seu potencial, o que não estava ocorrendo comigo, pelas minhas atividades administrativas na igreja.

Teste 3Houve confirmação da mensagem original?

Essa confirmação pode ser dada a você mesmo/a em outro momento (a Bíblia relata casos em que as pessoas pediram isso e Deus atendeu), ou para outras pessoas (p. ex. alguém que estiver orando por você). No meu caso, recebi diversas confirmações, todas vindas de outras pessoas. E essas confirmações vieram naturalmente, sem que eu as tivesse pedido.

Teste 4: Seu coração ficou em paz, quando você aceitou a mensagem como vinda de Deus?

A paz de Deus é diferente, pois ela pode chegar até você em qualquer situação – até no meio de uma “guerra”. Enquanto a paz dos homens sempre depende das circunstâncias, pois só chega no fim da “guerra”. Conforme comentei acima, à medida que a ideia de mudar minha forma de atuar na obra de Deus se solidificava na minha mente, senti uma enorme paz – tão grande, que fiquei até me perguntando porque não tinha tomado aquela decisão antes.

Análise dos resultados
Quando você receber uma mensagem de Deus, nunca deixe de verificar os resultados obtidos. No meu caso, foi muito simples, pois o resultado apareceu de imediato, neste blog, com o enorme aumento de leitores. Em outros casos, o resultado pode ser mais lento e/ou difícil de atestar: um relacionamento que vai melhorando aos poucos, uma doença que vai sendo superada, etc.

E, ao atestar o “dedo” de Deus na sua vida, não deixe de agradecer, e muito. E nunca se esqueça que o Ser, que criou e controla todo o universo, deu-lhe a enorme honra de vir ao seu encontro e mandar uma mensagem especial para você!

Com carinho 

Total Views: 24620 ,