Como Deus sabe tudo que vai acontecer?

5
2012

Acho que você não tem dúvida que Deus sabe tudo o que vai acontecer – essa é uma doutrina cristã aceita por quase todo mundo. E vemos prova disso nos relatos da Bíblia, quando Deus enviou profetas para contar para as pessoas sobre seu futuro. 

Agora, como Deus sabe o que vai acontecer? Há dois tipos de resposta possíveis. A resposta mais comum é: Deus sabe tudo o que vai acontecer porque determinou como as coisas vão se passar. Tudo já está estabelecido por Ele mesmo de acordo com um plano super detalhado que fez. 

Eu tenho muita dificuldade com essa resposta. E a razão é simples: se Deus estabeleceu tudo que vai acontecer, Ele também definiu o mal que ocorrerá no futuro – desastres, guerras, injustiça social, epidemias, etc. Deus seria, então, responsável pelo mal que vai ocorrer no mundo. E isso não faz sentido na minha cabeça – não é esse o Deus a quem amo e sirvo.

Há um problema adicional com essa resposta: se Deus estabeleceu tudo que vai ocorrer, também definiu quais pecados você vai cometer. E se isso está previamente definido por Ele, você não pode ser responsabilizado(a) pelo que vier a fazer de errado. Em outras palavras, quando o livre arbítrio é retirado, também vai embora com ele a sua responsabilidade pessoal, já que você deixou de ter direito de escolha.

Portanto, essa resposta, embora simples de entender, não funciona, pois cria mais problemas do que resolve. Precisa haver outra explicação para o fato de Deus conhecer o futuro. E de fato há.

A outra explicação parte do entendimento que Ele conhece cada pessoa completamente, no seu íntimo. Sabe até o que cada um de nós pensa.

Eu conheço razoavelmente como meus dois filhos pensam e se comportam. Conheço seus gostos e preferencias, sua história de vida, sonhos, etc. Daí posso prever com alguma segurança o que cada um pensa e vai fazer em diferentes situações. As escolhas deles são livres, mas consigo prever com alguma frequência o que vão fazer. 

Ora, o conhecimento que tenho dos meus filhos é limitado – há coisas sobre eles escondidas de mim (e até deles mesmos), outras que interpretei errado e assim por diante. Eu também não conheço as pessoas com as quais eles vão interagir, as circunstâncias das suas vidas e outras informações relevantes. 

Como meu conhecimento é limitado e meu raciocínio não é perfeito, às vezes erro nas previsões que faço sobre o comportamento deles. Logo, passo por surpresas, tanto positivas (quando eles reagem melhor do que eu esperava) como negativas (quando reagem pior). 

Agora, Deus tem conhecimento completo de cada pessoa. Conhece seu íntimo e sabe de todas as circunstâncias da sua vida, assim como conhece também de forma perfeita todos os seres humanos com os quais aquela pessoa vai interagir. Além disso, seu raciocínio é perfeito.

Não é de se estranhar, portanto, que Ele consiga prever com absoluta precisão como cada pessoa vai agir. O que vai escolher. Quando vai pecar ou não. Nesse sentido, não há surpresas para Ele no comportamento de cada pessoa. 

Deus tem na sua mente um gigantesco mapa de todas as escolhas futuras das pessoas e das consequências que irão decorrer delas. Por isso Ele conhece o futuro, mesmo quando as pessoas fazem suas próprias escolhas. Trata-se, é claro, de tarefa de complexidade quase infinita, mas coisa simples para um Ser que pode tudo. 

Eu poderia parar minha discussão aqui. Mas também há uma explicação científica, para o fato de Deus saber tudo que vai acontecer, que se soma ao que acabei de falar. E ela começa com o universo onde vivemos.

Nosso universo é caracterizado por três dimensões físicas: altura (espessura), largura e comprimento. Todas as coisas materiais têm essas três dimensões. Em alguns casos, uma ou mais dimensões pode ser muito pequena, mais ainda assim elas existem – por exemplo, uma folha de papel tem espessura muito pequena, quase zero, mas ainda assim tem três dimensões.

Deus criou o universo onde vivemos e, portanto, também criou as três dimensões físicas que regulam tudo que nele existe. E se as criou, Ele mesmo não pode ser limitado por essas dimensões.

Vou me explicar melhor. Pense num artista que pintou um quadro. Ele criou o tal quadro mas sua vida está fora da obra de arte que fez – afinal, ele não é parte integrante do quadro. Pode até intervir na pintura – fazer uma correção de uma pincelada errada ou criar um novo detalhe – mas nunca será parte do quadro que fez.

Da mesma forma, Deus criou o universo e, portanto, não é parte dessa criação. Está fora dela. Pode até intervir no universo – afinal, Deus atua na história humana – mas Ele não é parte dele. Deus transcende o universo. E é disso que estamos falando quando afirmamos que Deus está em toda parte ou que Ele não é material e sim espiritual.

Até aí, acho que está tudo bem. Mas há mais. O universo tem uma quarta dimensão: o tempo. Por isso, todos os seres vivos sofrem influência da passagem do tempo – basta ver como nosso corpo muda (e para pior) com a idade.

Como o tempo, assim como tudo o mais que existe no universo, também foi criado, Deus mesmo não está debaixo da influência do tempo. Nem poderia, pois o tempo também é obra sua. E é disso que estamos falando ao dizer que Deus é eterno – não tem começo nem fim – e que Deus não muda, permanecendo sempre o mesmo (Malaquias capítulo 3, versículo 6; Hebreus capítulo 13, versículo 8).

A conclusão desse raciocínio é estranha, mas verdadeira: para Deus, não há passado, presente e futuro. Não é muito fácil de entender bem como isso funciona, pois todos(as) vivemos debaixo da influência do tempo. Mas Deus não tem essa limitação, da mesma forma como não tem dimensões físicas.

Se para Deus, passado, presente e futuro são a mesma coisa, não há qualquer barreira para ele conhecer as coisas que ainda vão acontecer. Simples assim. 

Concluindo, não é preciso acreditar na ideia que Deus definiu tudo que está por acontecer, para explicar o fato de Deus conhecer o futuro. Esse conceito pode ser fácil de entender, mas cria enormes complicações morais para as ações Deus – torna-o responsável pelo mal e os pecados. 

Deus sabe tudo por duas razões que se complementam: primeiro, conhece perfeitamente, cada ser humano e, portanto, sabe o que ele(a) vai escolher antes mesmo que a pessoa tome cada decisão da sua vida. E esse conhecimento de Deus não tira a liberdade de escolha de cada pessoa – ela sempre escolhe livremente.

A segunda razão, de cunho mais científico, é que Deus está fora do tempo, que é criação d´Ele mesmo. Para Deus, passado, presente e futuro são uma coisa só. Sem qualquer diferença. Parece estranho, mas é verdade.

Com carinho

5
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
RibeiroVinicius MouraMaro Fer Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ribeiro
Visitante
Ribeiro

Deus criou o ser humano e deu o livre arbítrio, ou seja, ele basicamente criou o ser humano pensando “eu vou criar este ser, mas eu não quero saber oque ele fará” claro, Deus pode prever algumas coisas, pois ele conhece cada ser humano, sabe como pensamos, mais ou menos como nossos pais. Mas Deus não sabe exatamente oque vai acontecer, porque se fosse assim, quem teria determinado o futuro teria sido ele, e nós seriamos basicamente marionetes controladas por Deus. Então Deus não sabe exatamente tudo, mas simplesmente porque ele não quer. Quero dizer, Eva comeu o fruto proibido,… Read more »

Maro Fer
Visitante
Maro Fer

2. Uniciente
Significado de Uniciente.
Derivada da palavra “onisciente”, refere-se a capacidade de saber de tudo ao mesmo tempo, característica atribuída normalmente à divindades mitológicas, como Jesus, pertencente a mitologia cristã e Ormuzd, da mitologia persa.

Portanto Deus não sabe de tudo o que vai acontecer. Se Deus soubece do que iria acontecer no futuro Deus não teria criado o homem. OU DEUS SERIA o próprio mau.

Maro Fer
Visitante
Maro Fer

Deus é Onisciente, sabe de tudo em tempo real, más não sabe todo o futuro.

Ribeiro
Visitante
Ribeiro

Exatamente!