CITAÇÃO FORA DE CONTEXTO É PRETEXTO…

0
280

O pôster acima foi pago por uma associação de ateus americana (American Atheists) e colocado em diversos lugares da cidade de Detroit. Para aqueles que não sabem inglês, o texto diz: “Escravos, obedecei aos seus mestres.” E há uma referencia bíblica logo abaixo da frase principal à carta de Paulo aos Colossenses, capítulo 3, versículo 22, de onde a citação foi tirada.
 
Esse pôster é absurdo. E é interessante perceber que nele os ateus cometem os mesmos erros que, muitas vezes com razão, criticam nos cristãos radicais, demonstrando que infelizmente os seres humanos são mais parecidos do que imaginam ser. 

Em primeiro lugar, os ateus usam a chaga da escravidão para chamar atenção contra a Bíblia, sem nenhuma consideração com a sensiblidade dos afro-descendentes. E isso demonstra um egoismo perverso: qualquer meio é válido para que se atinja o fim desejado.  
 
Depois o pôster tira totalmente do contexto o que Paulo escreveu na Bíblia, para “demonizá-lo” aos olhos das pessoas. Tentam fazer parecer que Paulo defendia a escravidão e, o pior, que ele dizia para os escravos aguentar calados. 

Recentemente eu critiquei num post aqui no blog (22/2/12) os cristãos radicais que fazem com frequencia isso contra aqueles que têm opiniões diversas das deles. Se critiquei os cristãos antes, estou à vontade para criticar aqui os ateus: trata-se de golpe baixo e que desqualifica quem o usa. 
 
É claro que o apóstolo Paulo nunca defendeu a escravidão em Colossenses ou em qualquer outra das suas cartas. Quem afirma isso ou é ignorante ou é mal intencionado. O que ele fez foi partir de uma realidade social existente há milhares de anos, e que ele não consegueria mudar, para procurar meios de tornar essa mesma realidade menos penosa para os escravos. Por isso propõe que os mestres tratem seus escravos com humanidade e fala para os escravos não darem aos seus donos razões para os retaliar.
 
É interessante observar que em outros textos Paulo disse que, aos olhos de Deus, não havia diferença entre judeu e não judeus, homens e mulheres, escravos e mestres. Essa é uma declaração absolutamente revolucionária na época em que foi feita, tanto no que tange à escravidão, como à dominação da mulher pelo homem. Para Paulo, naquilo que importa verdadeiramente – o julgamento de Deus –, não há diferenças de gênero, nacionalidade ou condição social. Isso nunca tinha sido dito antes por ninguém.
 
Agora, é importante que todos percebam o que está por trás dessas tentativas de desacreditar a Bíblia. Elas aparecem de diversas formas, como tentar provar que a Bíblia está errada nos fatos históricos que relata, nos conceitos que transmite, etc. Ora, a Bíblia é a regra de fé e vida do cristão e se ela for comprovada como pouco confiável, o cristianismo ficará totalmente capenga. Ou seja, ao invés de atacar diretamente o cristianismo, é mais confortável atacar a Bíblia, tentando desacreditá-la.
 
Já escrevi neste blog muitos textos que mostram que a Bíblia é absolutamente confiável e pode ser sempre usada pelos cristãos. Você nunca deve ter medo pois a Bíblia é a Palavra de Deus, sem tirar nem por. 

A Bíblia tem sido atacada por todo tipo de pessoa há mais de 500 anos e sua integridade nunca foi abalada. O que está ocorrendo nos dias de hoje não é nada de diferente do que já ocorreu no passado.
 
Com carinho e sempre confiante na Bíblia
Vinicius

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of