AS LEIS DE TRÂNSITO E A SALVAÇÃO

0
233

O que será que as leis de trânsito podem nos ensinar sobre a salvação? É o que vamos ver abaixo. E começo citando um texto do apóstolo Paulo:

Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Romanos capítulo 10 versículo 9

Esse texto diz duas coisas muito importantes: (1) quem crer de fato que Jesus é o seu Salvador, e (2) afirmar esse crença publicamente, será salvo. A segunda parte da declaração – “afirmar essa crença publicamente” – não deixa qualquer dúvida. Basta a pessoa ter coragem para declarar abertamente sua crença. Mas a primeira parte da declaração – “crer no coração que Jesus é o seu Salvador” – não é tão simples quanto parece à primeira vista.
A palavra crer é usada num sentido muito mais do que apenas saber que Jesus é o Salvador. Afinal, até os demônios sabem que Jesus é o Filho de Deus (p. ex. Mateus capítulo 8, versículos 28 e 29). A crença que leva à salvação tem o sentido de saber que isso é uma verdade, mas também passar a confiar em Jesus. Em outras palavras, trata-se de aceitar essa verdade como parte da própria vida e se deixar transformar por ela.  
Para tornar essa explicação mais clara, vou dar um exemplo prático, com base nas leis de trânsito. Imagine que certo motorista trafegue a 100 km/h por uma estrada cujo limite de velocidade seja de 60 km/h. Será que o motorista conhece o limite de velocidade? Claro que sim – há muitas placas de sinalização falando sobre isso ao longo do seu caminho.
Mas será que o motorista aceitou o limite de velocidade imposto a ponto de mudar o próprio comportamento? A resposta é não. Ele continuou alegremente a trafegar a 100 km/h, mesmo sabendo que isso não era permitido. Em outras palavras, seu conhecimento do limite de velocidade em nada alterou seu comportamento.
A crença da qual o apóstolo Paulo falou, que leva à salvação, precisa gerar mudança na vida da pessoa. Precisa fazer a diferença. Portanto, quem se diz cristão, mas não vive de fato a fé que alega ter (veja mais), é como o motorista que trafega pela estrada se recusando a cumprir o limite de velocidade. Tem uma informação mas se recusa a aceitá-la e se deixar influenciar por ela. 

Ora, quem trafega por uma estrada em excesso de velocidade não pode ficar surpreendido se se receber uma multa. Não pode reclamar se tiver de pagar pelo seu erro. Da mesma forma, a pessoa que sabe quem Jesus é, mas não ajusta sua vida de acordo, não poderá se surpreender com o fato de vir a ter problemas com Deus.

E foi exatamente isso que Jesus disse, conforme João capítulo 8, versículo 31):

…se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos“.

Portanto, só os discípulos verdadeiros de Jesus tem sua salvação garantida.

Com carinho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of