A QUEM MUITO FOI DADO…

0
401803

Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão. Lucas capítulo 12, versículo 48

No texto acima Jesus estabeleceu um princípio muito importante: Seremos cobrados por Deus na mesma medida em que tivermos recebido bençãos d´Ele. Quem recebe mais, passa a ter responsabilidade maior em relação ao Reino de Deus. Simples assim.

E acho que ninguém pode contestar a justiça dessa declaração. Mas quais são as consequências desse ensinamento para a sua e a minha vidas?

O quê são essas bençãos 
É preciso, antes de tudo, entender quais são essas bençãos às quais Jesus se referiu: Trata-se de qualidades, recursos e talentos que a pessoa recebe de Deus ao longo da sua vida. 

É claro que a pessoa, mesmo sendo abençoada, ainda assim será responsável por desenvolver e dar bom uso àquilo que recebeu gratuitamente de Deus. Por exemplo, se alguém receber d´Ele um talento especial para música, ainda assim vai ter que estudar anos a fio antes de conseguir se tornar um músico de qualidade. Sendo assim, o músico terá sua parcela de mérito naquilo que vier a conseguir ao longo da sua carreira. Mas, a “matéria prima” (seu talento) terá sido recebida gratuitamente de Deus – sem ela o sucesso do músico não teria sido possível. 

Em outras palavras, sem a benção inicial, a pessoa nada irá conseguir alcançar, não importa o quanto venha a se esforçar. E as palavras de Jesus nascem exatamente dessa constatação. 

As áreas de bençãos
O ser humano pode ser abençoado em muitas áreas. A primeira delas é no seu corpo, que pode ser agraciado com beleza e/ou habilidades físicas especiais. Pessoas bonitas têm uma série de possibilidades não disponíveis para seres humanos, digamos assim, mais comuns – trabalhar no cinema, na televisão, na modelagem de moda e em áreas afins, setores onde a beleza tem grande importância. E habilidades físicas especiais – força, velocidade, coordenação motora, etc – permitem a algumas poucas pessoas serem atletas de alto rendimento, dançarinos profissionais, etc.

A segunda área de bençãos envolve os talentos intelectuais, nos seus vários aspectos, como memória, inteligência, etc. São  esses talentos que permitem a algumas pessoas tornarem-se cientistas importantes, escritores/as famosos/as, compositores/as populares, marqueteiros/as de talento, etc. 

A terceira área onde as bençãos podem afluir é a espiritual – já comentei neste site que o Espírito Santo distribui dons espirituais de acordo com sua vontade, sempre com o objetivo de dar poder às pessoas para fazer a obra de Deus (veja mais).

E alguns desses dons espirituais são especialmente valorizados, como a profecia, a capacidade de curar ou de louvar.  

O uso das bençãos
Não há dúvida que bençãos físicas, intelectuais e/ou espirituais costumam dar condições mais favorecidas às pessoas para ocupar papel de destaque na sociedade, conseguindo fama, dinheiro e/ou poder. 

E aqui está o ponto crucial de toda essa discussão: cada pessoa tem responsabilidade de usar adequadamente as bençãos que recebe. E quem mais receber bençãos, mais responsabilidade terá.

E essa responsabilidade envolve diversos aspectos. – vou dar três exemplos aqui. Primeiro, não usar as bençãos que recebe de forma egoísta, isto é apenas para proporcionar uma vida boa para si mesmo/a ou para quem ama. É preciso sempre lembrar das pessoas menos afortunadas, que, por algum motivo, não conseguem ter o mínimo necessário para sustentar uma vida decente.

Segundo, é preciso não abusar do próprio corpo, exigindo dele mais do que é razoável. É comum que atletas, no afã de ganharem prêmios, forcem seu corpo além do limite e acabem doentes e/ou deformados. Ou atrizes, querendo a qualquer custo manter a própria beleza, abusem de cirurgias plásticas, prejudicando saúde.  

Terceiro, dons espirituais não podem nunca gerar ganhos materiais ou poder para quem os receber. Dons espirituais servem para desenvolver o Reino de Deus, nunca para gerar honra e glória para seres humanos.

Concluindo, você certamente recebeu e continua a receber bençãos de Deus, de diversas naturezas. Será que você vem usando o que recebeu de forma adequada? Será que você está alegrando ou decepcionando Deus com sua forma de agir? 

 Com carinho 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of