A GENTE SE ACOSTUMA … MAS NÃO DEVERIA

0
329

A gente se acostuma com coisas erradas e ruins. Mas, não deveria…

Na verdade, temos grande capacidade de nos adaptarmos às coisas ruins que vemos e/ou vivemos. Isso é até uma forma de auto-defesa. Mas essa capacidade de adaptação frequentemente se torna nociva, pois, de certa forma, anestesia e nos impede de reagir e lutar contra o que está errado.

Assim, notícias de morte violenta ou grandes desastres nos horrorizam por algum tempo, mas depois seguimos com a vida, como se nada tivesse acontecido. Pessoas miseráveis costumam não mais nos chamar atenção, quando passamos por elas na rua. A corrupção desenfreada no Brasil nos choca, mas nos consolamos ao dizer que os políticos não prestam, ou ainda que vamos anular o voto na próxima eleição como forma de protesto. A ineficiência e o desperdício nos serviços públicos nos incomodam, mas nos consolamos dizendo que o sistema é assim mesmo.

De igual forma, ficamos preocupados por algum tempo com a salvação das pessoas que amamos (e que ainda não aceitaram Jesus), mas depois seguimos em frente. Ou vemos coisas erradas na igreja que frequentamos, mas percebemos que vai dar muito trabalho mudar as coisas e nos acomodamos. Vemos o pecado se espalhando pela sociedade onde vivemos e nos calamos. E vamos em frente com nossas vidas.

Agimos assim por puro comodismo, porque não queremos nos incomodar e pagar o preço de reagir e/ou mudar. Poucos meses atrás escrevi aqui no site, com minha mulher, um texto contra o aborto (veja aqui), pois o tema deve ser brevemente discutido no Supremo Tribunal Federal. Meu objetivo era esclarecer as pessoas por que somos contra essa prática. Depois que publiquei essa postagem, conversei com um rapaz cristão, que tem extenso trabalho no Facebook e sugeri que ele colocasse um link dessa postagem para ajudar seu próprio público. A resposta que recebi foi que ele não queria tratar desse assunto, pois gera polêmica.

O exemplo de Jesus
O fato é que Jesus não agiu assim. Ele nunca deixou para lá o que estava errado. Nunca seguiu em frente com a própria vida, pois iria gerar incômodo lutar para mudar as coisas.
Por exemplo, quando viu os sacerdotes mais importantes fazerem do Templo de Jerusalém um local de comércio, aproveitando-se da religiosidade do povo, Jesus revoltou-se e expulsou os vendedores que ali desenvolviam seu comércio iníquo. Ao perceber que os fariseus queriam impor ao povo judeu uma religião legalista e hipócrita, Jesus levantou sua voz, fez críticas e deu os alertas necessários. Ele sempre agiu assim e, em boa parte, foi por causa disso que acabou condenado e morto.
O exemplo do pastor Billy Graham
Há algumas pessoas cristãs que não temem seguir o exemplo de Jesus e se posicionam, mesmo enfrentando críticas. Por exemplo, anos atrás o pastor Billy Graham publicou uma carta aberta no seu site. Para quem não o conhece, trata-se do pregador que falou do Evangelho de Jesus para mais pessoas em toda história, através de centenas de cruzadas evangelísticas pelo mundo todo. O pastor Graham faleceu recentemente, com mais de 100 anos de idade e foi por muito tempo considerado uma “reserva moral” da sociedade em que vivia, tendo inclusive aconselhado vários presidentes dos Estados Unidos.
No caso ao qual me refiro, o pastor Graham, mesmo já com idade bem avançada, saiu da sua zona de conforto e levantou sua voz contra aquilo que entendia estar errado no seu país. Preste atenção no que ele escreveu e veja que muitas das suas palavras se aplicam também ao Brasil:

Anos atrás, minha mulher, Ruth, estava lendo a minuta de um livro meu. Quando ela terminou de ler um capítulo que descrevia a espiral descendente dos padrões morais vigentes em nosso país e o crescente culto a falsos deuses, como a tecnologia ou o sexo, ela me causou espanto ao afirmar: “Se Deus não punir os Estados Unidos, Ele vai ter que pedir desculpas a Sodoma e Gomorra.” 

…Eu fico imaginando o que Ruth pensaria dos Estados Unidos se ela estivesse viva hoje. Desde que ela fez aquela observação, milhões de bebês foram abortados e nosso país não parece nem um pouco preocupado. Autoindulgência, orgulho e falta de vergonha pelo pecado cometido são hoje emblemas do estilo de vida norte-americano … Nossa sociedade faz esforços para não ofender nenhuma pessoa – exceto Deus.  

…A notícia maravilhosa é que nosso Deus é misericordioso e Ele responde ao arrependimento. Nos dias do profeta Jonas, Nínive era a única superpotência do mundo – rica, sem preocupações e autocentrada. Quando Jonas finalmente viajou para Nínive e transmitiu ao povo o alerta de Deus, as pessoas ouviram e se arrependeram… 

Comentário final
Faça como Jesus. Siga também o exemplo corajoso do pastor Graham. Não se acostume com o que estiver errado. Não se acomode quando vir o mal à sua volta. Exerça sempre sua capacidade de se indignar e de falar o que for necessário. E quando puder, faça algo de concreto.

Isso pode significar, muitas vezes, ter que sair da sua zona de conforto e até receber críticas. Por exemplo, é isso acontece comigo aqui neste site, quando escrevo coisas mais duras.

Mas não se importe. Faça o que for necessário. Pelo menos você terá sua consciência tranquila por ter feito sua parte para ajudar a construir um mundo melhor. E também por estar agradando a quem de fato importa, Deus.

Com carinho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of