A CARÊNCIA PÓS PÁSCOA

2
110

Hoje vamos falar de carência. Jesus foi crucificado na sexta-feira e ressuscitou domingo de madrugada. E aí foi visto pela primeira vez, por Maria Madalena (João 20:11-18). Jesus, já ressurrecto, ficou disponível para seus discípulos por cerca de 40 dias: Ele aparecia e desaparecia em diferentes momentos. E aí cabe uma pergunta importante: Por que isso foi necessário? A resposta é simples: Jesus precisava atender a carência dos seus discípulos. Ele precisava ajudar seus seguidores a superar a carência pós Páscoa.

Os discípulos estavam carentes pois viviam uma experiência traumática e inesperada, que começou quando Jesus foi preso. Diferente de tudo que já tinham experimentado nas suas vidas. A crucificação de Jesus gerou enormes necessidades psicológicas naqueles homens e mulheres. E essa carência precisava ser tratada por Jesus, antes que aquelas pessoas se tornassem líderes da igreja cristã que estava nascendo.
É fácil perceber que a carência experimentada pelos discípulos naquela oportunidade foi muito parecida com aquela que experimentamos hoje em dia, especialmente nesse tempo da crise gerada coronavírus. E as respostas que valem hoje são as mesmas que valeram naquela época, pois a essência do ser humano continua sendo a mesma.

Jesus precisou atender pacientemente diversos tipos de carência dos seus discípulos. Por causa de espaço limitado, vamos falar apenas de 4 deles:

Desorientação 
Mesmo sabendo por Maria Madalena e outras mulheres que Jesus tinha ressuscitado, os discípulos ainda assim continuaram desorientados, perdidos. Por causa disso estavam trancados numa casa em Jerusalém, sem saber como seguir adiante. E aí Jesus atuou (João 20:19-22):

Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco. dizendo isto, mostrou-lhes as suas mãos e o lado. De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor. FALOU-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. havendo dito isto, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.

Jesus chegou repentinamente, identificou-se, mostrando aos discípulos as marcas da cruz, e falou com eles. E a primeira coisa que fez foi dar-lhes um caminho, uma direção na vida: enviou-os a pregar o Evangelho. Jesus preencheu de imediato a carência de direção daquelas pessoas e as colocou no caminho certo. Aquelas vidas, que pareciam perdidas e sem propósito, tornaram-se extremamente produtivas e importantes – acabaram por mudar a história do mundo.

E o mesmo pode acontecer com você, que talvez esteja também dentro de casa, em quarentena, sem saber o que vai ser da sua vida.  Sentindo-se  talvez sem propósito e inútil. Jesus pode dar propósito para sua vida, bastando que você ouça o que Ele tem a dizer e, depois, entregue seus caminhos para Ele, deixando o Espírito Santo agir na sua vida.

Dúvida e medo
O texto acima conta também que os discípulos estavam apavorados e não era para menos. Afinal, o que acontecera com Jesus poderia acontecer com eles, se fossem descobertos pelos principais líderes religiosos judeus. A ansiedade e o medo dominavam a vida daquelas pessoas. E isso ficou claro num diálogo que Jesus teve com Tomé, oito dias depois (João 20:24-25): 

Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o meu dedo no lugar dos cravos, e a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei. oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé.

Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e põe-na no meu lado; não sejas incrédulo, mas crente. Tomé respondeu: Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.

Tomé não estava quando Jesus apareceu pela primeira vez, portanto, não tinha ainda tirado suas dúvidas pessoalmente. E foi preciso que Jesus se mostrasse de novo e convidasse Tomé a conferir as marcas da cruz para que aquele homem incrédulo resolvesse suas dúvidas de vez.

Dúvidas geram insegurança e medo. Você pode ter dúvidas em relação à sua saúde e à saúde dos seus entes queridos. Ou dúvidas em relação ao seu sustento. E mesmo duvidar sobre como será sua vida depois dessa crise. Ora, essas dúvidas são naturais. Mas, como combatê-las e impedi-las de paralisar você? 

Da mesma forma como os discípulos fizeram: entrando em contacto direto com aquele que traz todas as certezas, Jesus. Como fazer isso? Através da oração, do louvor e do estudo da Bíblia. Essas disciplinas podem fazer toda a diferença na sua vida. Portanto, dedique seu tempo às coisas de Deus. Mesmo em meio à dúvida, ansiedade e medo, lembre-se que a solução está nele e não em outro lugar qualquer.

Culpa
Pedro tinha uma carência adicional, específica dele: sentia-se culpado porque negara Jesus três vezes. A culpa corroía seu coração e o apóstolo se sentia perdido. E aí Jesus resolveu esse carência (João 21:15-17):

depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros. Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. FALOU-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. Pela terceira vez lhe falou: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E FALOU-lhe: Senhor, tu sabes tudo; sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.

Jesus perguntou a Pedro por três vezes se ele o amava. E o apóstolo respondeu que sim, embora, na última vez, tenha ficado aflito, achando que Jesus não estava entendendo sua resposta ou mesmo acreditando nela. Ele não tinha entendido ainda que aqueles três passos precisavam ser cumpridos, pois havia negado a Jesus também por três vezes.

Ao dar uma missão especial para Pedro, pedindo-lhe que cuidasse das suas ovelhas, Jesus demonstrou que o apóstolo estava perdoado e, mais ainda, passava a ter lugar importante na obra de Deus.

Pode ser que, assim como aconteceu com Pedro, a culpa esteja corroendo seu coração. Sua carência  pode estar relacionada com sentir-se perdoado. Se esse é o caso, lembre-se que não há nada que Jesus não possa perdoar. O pecado de Pedro tinha sido muito grave, mas ainda assim foi prontamente esquecido. E o mesmo pode acontecer com você: basta reconhecer seu erro, arrepender-se dele e pedir perdão. Você será perdoado e sentirá aliviado. E glórias a Deus por isso.

Cegueira espiritual
Uma das aparições de Jesus mais surpreendente foi aquela que Ele fez para dois homens no caminho para Emaús, vilarejo situado a cerca de 12 km de Jerusalém. O relato está em Lucas 24:13-24:

eis que no mesmo dia iam dois deles para uma aldeia, que distava de Jerusalém sessenta estádios, cujo nome era Emaús. iam falando entre si de tudo aquilo que havia sucedido. aconteceu que, indo eles falando entre si, e fazendo perguntas um ao outro, o mesmo Jesus se aproximou, e caminhava com eles. Mas os olhos deles estavam como que fechados, para que o não conhecessem. Jesus lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes?

respondendo um, cujo nome era Cléopas, disse-lhe: És tu só peregrino em Jerusalém e não sabes as coisas que nela têm sucedido nestes dias?… As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi homem profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo; como os principais dos sacerdotes e os nossos príncipes o entregaram à condenação de morte,  crucificaram-no. nós esperávamos que fosse ele o que remisse Israel; mas agora, sobre tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que essas coisas aconteceram.

É verdade que também algumas mulheres dentre nós nos maravilharam, as quais de madrugada foram ao sepulcro; não achando o seu corpo, voltaram, dizendo que também tinham visto uma visão de anjos, que dizem que ele vive. alguns dos que estavam conosco foram ao sepulcro, e acharam ser assim como as mulheres haviam dito; porém, a ele não o viram.

Aqueles homens estavam tão preocupados em falar, em desabafar, em mostrar seu desapontamento, que não perceberam a presença de Jesus ao seu lado. Eles estavam tão imersos nas sua própria carência que não deram espaço para Jesus se manifestar. A solução da sua carência estava ao alcance das suas mãos e eles não conseguiram ver. 

E o mesmo pode estar acontecendo com você. Talvez você esteja tão preocupado em desabafar, em se queixar, que esteja cego para ver o que o Espírito Santo já está fazendo na sua vida. E pode ser que a ajuda esteja bem ao seu lado, na figura de um pastor/pastora, ou irmão/irmã na fé.

Não perca a chance de ser ajudado pelo Espírito Santo. Você pode sim desabafar e falar das suas dificuldades – não há nada de errado nisso. Mas esse desabafo não pode ocupar toda a sua mente, impedindo que você veja e se aproprie da ajuda que Jesus mandou e pode estar bem ao seu lado.

Palavras finais
Todos temos carências, principalmente em momentos de crise, como aqueles que vivemos hoje. Pode ser que você esteja carente de direção na sua vida. Ou estar cheio de dúvidas e isso tenha gerado ansiedade e medo. Talvez se sinta culpado de coisas que fez. Ou mesmo está tão preocupado em desabafar, em colocar suas angústias para hora fora, que não consiga ver a presença do Espírito Santo na sua vida. 

Não importa sua carência, Jesus tem a resposta para ela. Ele é paciente (ficou na terra cerca de 40 dias tratando dos discípulos), atento às suas necessidades e poderoso para preenchê-las. Basta que você se abra e deixe o Espírito Santo entrar e encher sua vida. Amém. 

PS Veja mais sobre este tema aqui.

Total Views: 255 ,
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Lorena Oliveiraa

Amém!!!

Andréa

Só para confirmar esta palavra maravilhosa, é tudo oque estou vivendo, vejo nesta mensagem o Senhor Jesus falando comigo, ainda ontem em oração pedia a ele uma palavra e está acabou de chegar, que Deus abençoe a todos consolando e confortando, pois os tempos são maus, mas a palavra tem que se cumprir, obrigado pela mensagem que foi inspirada pelo Espírito Santo, a paz do Senhor!