A IGREJA QUE FICAVA NA FRENTE DO PROSTÍBULO

0
207

Alguns domingos atrás, minha igreja recebeu uma pastora de fora e ela falou sobre uma experiência que me tocou muito e gostaria de repartir com vocês aqui. Ela contou que a igreja onde ela frequentava, em Belo Horizonte, anos atrás resolveu abrir um ponto missionário em outra cidade – já havia um trabalho iniciado nesse local, mas as pessoas se reuniam na casa de uma senhora. Era preciso alugar um salão onde a igreja pudesse passar a se reunir e tivesse espaço para crescer. E assim foi feito.

Alugado o salão, a comunidade da nova igreja notou um problema sério: em frente à nova igreja havia um prostíbulo. A comunidade, então, começou a orar, pedindo que Deus tirasse o prostíbulo dali. Mas nada aconteceu – parecia que a oração não estava sendo respondida. E o impasse continuou até que alguém, inspirado pelo Espírito Santo, propôs uma coisa diferente: ao invés de pedir a Deus para tirar o prostíbulo dali, a igreja deveria passar a trabalhar com as prostitutas, procurar convertê-las e ajudá-las a mudar de vida. E assim foi feito.

Agora sim as orações passaram a dar resultado. Várias mulheres foram tocadas e algumas delas mudaram de vida. Os resultados desse trabalho de evangelização foram tão fortes que os cafetões procuraram a liderança da igreja, incomodados com a situação, pois perceberam que seus negócios estavam sendo prejudicados. Mas a liderança se manteve firme no propósito.

O fato é que três daquelas mulheres, depois de se converterem e mudarem de vida, vieram a se tornar pilares da nova igreja. Outras deixaram a prosituição e foram embora daquela cidade. E o prostíbulo fechou…

Essa história tão simples guarda importantes ensinamentos e vou me concentrar em três deles. O primeiro é simples: quando pedimos a coisa errada, mesmo com grande fé, Deus não atende. Simples assim. Veja o que Tiago disse a respeito: Pedis, e não recebeis, porque pedis malTiago capítulo 4, versículo 3.

A nova igreja não foi parar naquele local por acaso: Deus queria fazer um trabalho e resgatar a vida daquelas prostitutas e usou a comunidade como seu instrumento. Enquanto a comunidade pediu para o prostíbulo sair, mesmo pedindo com grande fé, nada aconteceu, pois esse era o pedido errado. Não era isso que Deus queria. Muitas vezes não recebemos o que pedimos porque solicitamos de Deus a coisa errada.

O segundo ensinamento é: fomos chamados para sair da nossa zona de conforto e ir para o mundo ser “sal da terra”. Os/as frequentadores da nova igreja queriam que o problema (o prostíbulo) saísse da sua frente, fosse embora, para poder tocar sua vida com tranquilidade e conforto e não foi para isso que o povo cristão foi chamado. Precisamos agir no mundo e sermos agentes de mudança.

O terceiro ensinamento é que o Evangelho de Jesus Cristo tem enorme poder para mudar a vida das pessoas. Nada tem um poder equivalente. Quando pessoas agem, motivadas pelo Espírito Santo, as coisas acontecem. O mundo treme e muda.

Que Deus abra nossos olhos e ouvidos para podermos realmente aprender essas lições tão simples e importantes.

Com carinho 

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of