QUANDO O POUCO SE TORNA MUITO

0
118

Deus espera que todo o povo cristão trabalhe na sua obra. Não há dúvida quanto a isso. Mas, infelizmente, não é bem isso que acontece, tanto assim que Jesus alertou: “…a seara é grande mas são poucos os trabalhadores” (Lucas capítulo 10, versículos 1 e 2). 

Por que o chamado de Deus é tão pouco obedecido? Penso que há duas importantes razões e a primeira delas é a falta de compromisso das pessoas. Elas têm prioridades maiores do que a obra de Deus. Não deveria ser assim, mas essa é a realidade.

Mas, gostaria de discutir em mais detalhe aqui a outra razão. Estou me referindo à perspectiva errada das pessoas quanto à importância relativa das tarefas na obra de Deus. Para maioria das pessoas, trabalhos pequenos aparentemente têm pouca importância e, portanto, pouco valor. Importante é quem prega ou participa do louvor. 

E como as pessoas, normalmente, precisam começar a servir na obra pelos trabalhos mais simples, para provar comprometimento, dedicação e estabilidade, bem como serem discipuladas, a maioria delas acaba desanimando, sentindo-se pouco valorizadas e/ou subutilizadas. 

O erro dessa forma de pensar é que não há trabalhos maiores ou menores na obra de Deus. Todos são importantes aos olhos de Deus. O que verdadeiramente importa não é a relevância e o alcance da tarefa e sim que ela seja feita da melhor possível.

Esse foi um ensinamento dado por Jesus: Ele estava no Templo de Jerusalém, perto do local onde as ofertas eram recolhidas, e duas pessoas se aproximaram. Um homem rico deu uma grande quantia, enquanto uma viúva pobre deu umas poucas moedas de valor baixo. E Jesus alertou seus discípulos que a viúva tinha dado muito mais, porque ela deu daquilo que lhe fazia falta, enquanto o homem rico deu o que lhe sobrava (Lucas capítulo 21, versículos 2 a 4).

Portanto, se sua contribuição na obra for pequena, mas feita com dedicação, amor e coração alegre, pode ter certeza que Deus receberá suas ações com grande apreciação e seus atos darão frutos importantes, muito além do que você espera.

Na minha infância, na Igreja Metodista do Catete, no Rio de Janeiro, todo domingo bem cedo, uma senhora saia de casa, comprava flores numa feira e enfeitava a igreja com arranjos lindos. Aquela era a tarefa dela e foi feita com carinho por décadas. O legado daquela senhora foi uma igreja sempre linda e perfumada, pronta para o culto a Deus, todo domingo pela manhã.

Uma tia minha, quando ficou velha e não podia fazer muito mais, passou a comprar dezenas de exemplares do “Cenáculo” (revista com reflexões cristãs diárias) e os enviava pelo correio para pessoas de todo o Brasil. Ela personalizava cada cópia do Cenáculo com mensagens pessoais (por exemplo, no dia do aniversário da pessoa para quem aquele exemplar estava sendo enviado). E perdi a conta do número de testemunhos de pessoas que foram afetadas por essa tarefa aparentemente tão simples.

Numa igreja que frequentei, havia uma moça com deficiências mentais – era até difícil entender o que ela falava. Mas, ela achou uma maneira de ajudar: Antes de começar a aula da sua classe da Escola Dominical, ela enchia um copo com água gelada e o levava para o/a professor/a – muitas vezes eu refresquei minha garganta com o copo de água dela.

Depois que compreendi a importância das tarefas simples, sempre me preocupo em fazer coisas simples nas igrejas que frequento, para não perder essa perspectiva na minha vida espiritual.

Certa vez participei de um retiro com duração de três dias. Havia pouca gente para ajudar e, como eu não conhecia bem a dinâmica do evento e não tinha muito como colaborar no seu conteúdo, escalei a mim mesmo para ajudar na cozinha e na distribuição da correspondência. E ao final do evento, senti-me muito feliz com minha participação. 

Concluindo, todos podem ajudar na obra de Deus. Sempre há alguma tarefa ao seu alcance, não importa seu conhecimento, experiência, tempo disponível ou mesmo grau de desenvolvimento espiritual. Por exemplo, você pode ajudar montando cestas básicas, ou anotando a presença nas classes da escola Bíblica, ou distribuindo literatura bíblica, ou ainda dando uma palavra de conforto para quem está sofrendo e assim por diante. 

Todas essas tarefas aparentemente pequenas são importantes aos olhos de Deus. Têm muito valor para Ele, assim como as poucas moedas que a viúva deu foram extremamente valorizadas por Jesus.

Torne-se um/a voluntário/a na obra de Deus e faça aquilo que estiver a seu alcance, com dedicação, zelo e carinho. Você irá produzir frutos que nunca imaginou alcançar e, além disso, irá sendo preparado/a por Deus para assumir responsabilidades maiores.

Com carinho  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here