O TEMPO DE DEUS E O TEMPO DO HOMEM

0
78960

Andamos sempre correndo – fazemos um monte de coisas e nunca sobra tempo para fazer tudo que queremos. E sobra ainda menos tempo para dedicar às coisas de Deus. Sem dúvida, temos problema com o tempo…

Por outro lado, muita gente pensa que Deus também tem seus próprios problemas com o tempo, pois, frequentemente, dá a impressão de demorar a agir.

Os dois tipos de tempo: “Kronos” e “kairós”

Vivemos no tempo cronológico, apelidado de “kronos” e Deus opera num outro tipo de tempo, bem diferente, apelidado de kairós. E não é muito difícil entender porque kronos e kairós não são a mesma coisa.

Deus criou tudo que existe, incluindo o tempo cronológico. Os seres humanos são totalmente dependentes do kronos e tudo que fazemos está amarrado a ele.

Agora, como foi Deus quem criou o tempo cronológico, como tudo mais que existe, Ele não pode ser limitado kronos, que também é criação dele. Por isso dizemos que Deus é eterno – Ele sempre existiu e sempre existirá – e não muda com a passagem do tempo cronológico. 

É evidente que Deus pode atuar no tempo cronológico, como comprovam os diversos relatos de milagres na Bíblia. Para entender como Deus faz isso, pense no tempo cronológico como um “quadro” pintado por Ele.

Deus, como autor desse “quadro” não está contido por ele. Mas, naturalmente, pode intervir na “pintura”, por exemplo, para fazer um “retoque”, sempre que desejar. É mais ou menos assim que funciona a ação de Deus no tempo cronológico (kronos).

O tempo de Deus (kairós) deve ser entendido como a oportunidade em que Ele resolve agir. Portanto, o kairós é bem diferente do tempo cronológico – a Bíblia explica isso afirmando que, para Deus, mil anos são como um dia e um dia como mil anos.

Voltando aos problemas com o tempo que comentei no começo deste texto, a falta de tempo para fazer aquilo que Deus espera de nós ocorre quando o kronos é insuficiente para atender o kairós. Já a nossa percepção que Deus está atrasado aparece na situação contrária: quando o kairós vem depois do kronos.

Vou explicar melhor como é isso.

Quando não há tempo suficiente
O bem mais escasso para o ser humano é o kronos, pois a vida é finita – cedo ou tarde ela acaba. O tempo disponível, portanto, é o que limita o que cada pessoa pode fazer na sua vida.

Há um sentimento geral que a vida moderna está ficando cada vez mais corrida. Que há cada vez mais coisas para fazer em menos tempo. E é fácil explicar porque isso acontece.

A sociedade moderna é controlada por uma busca constante pela eficiência: É preciso fazer cada vez mais usando cada vez menos recursos. E como o recurso mais precioso é o tempo, é preciso sempre economizá-lo.

E se você prestar atenção no mundo à sua volta verá muitos sinais dessa tendência. Por exemplo, as cadeias de “fast food” tornaram possível comer em poucos minutos, os eletrodomésticos tornaram as tarefas domésticas mais rápidas e os meios de transportes tentam proporcionar deslocamentos mais velozes.

Agora, como as pessoas começaram a fazer tudo mais rápido, elas passaram a ter mais tempo disponível. E o que elas fizeram com esse tempo adicional? Assumiram mais tarefas, para se tornaram mais “produtivas”, aproveitando melhor o seu tempo. E essa é outra tendencia que domina a sociedade moderna.

E a vida das pessoas tornou-se mais complexa e exigente. Antes, elas estudavam ou trabalhavam. Agora, muitas trabalham e estudam ao mesmo tempo. Antes, tinham um emprego só e agora é comum pessoas com mais de um emprego. Antes, as pessoas tinham poucas atividades de lazer e agora tem muitas. E assim acontece em quase todos os setores da vida humana.

Aconteceu com o tempo o mesmo que com o salário – quando passam a ganhar mais (digamos por causa de uma promoção), as pessoas rapidamente liquidam com a folga que passaram a ter no orçamento simplesmente consumindo e gastando mais.

Em resumo, como as pessoa não tem tempo suficiente para fazer tudo que gostariam, elas estabelecem prioridades, reduzindo o tempo disponível para determinadas coisas. Por exemplo, diminuem o tempo gasto para comer, chegando a se alimentar até andando. 

Infelizmente, como não sabem escolher suas prioridades, falta para as pessoas tempo para olhar o por do sol e as estrelas, curtir as pessoas amadas e, principalmente, fazer a obra de Deus. E o grande paradoxo disso tudo é que são essas coisas, muitas vezes esquecidas, que dão sentido verdadeiro à vida humana. 

Como sair desse dilema? A resposta é simples: Entregue seu tempo cronológico para Deus. Sei que isso é mais fácil de dizer do que fazer, mas é a única solução.

E a experiência mostra que quando as pessoas colocam Deus no controle do kronos, duas coisas acontecem. Primeiro, parece que o tempo delas rende mais, pois tudo passa a fluir melhor.

Depois, o Espírito Santo irá orientar a pessoa a escolher melhor suas prioridades, concentrando esforços naquilo que realmente importa. E assim sempre vai haver tempo para fazer o que precisa ser feito.

Um exemplo simples explica bem o que acabei de falar. Todos concordam que a televisão brasileira não tem boa qualidade, mas as pessoas gastam, em média, 6 horas por dia na frente dela – é como se vivessem um vício. Mas, Deus pode mudar isso, sem qualquer sofrimento para a pessoa e orientá-la a usar esse tempo de forma melhor – eu praticamente não vejo mais televisão hoje em dia e não sinto nenhuma falta.

Quando Deus comanda o kronos, tudo que precisa ser feito é feito na hora certa. Simples assim.

Quando Deus parece demorar
O povo de Israel ficou escravizado no Egito por mais de quatrocentos anos, sempre pedindo a intervenção de Deus para sua libertação. E Deus havia prometido mandar um libertador, mas muitas gerações se passaram antes que Moisés fosse enviado.

No kairós (o tempo de Deus), a missão de Moisés já estava em andamento desde que Ele fez sua promessa ao povo de Israel, mas foi preciso esperar a época cronológica adequada. Moisés chegou exatamente quando tinha que chegar – quando o Egito estava enfraquecido pela ação de seus inimigos, o que deu a Israel condições para sair do cativeiro e se estabelecer com tranquilidade na Terra Prometida (Canaã).

A época em que Jesus veio ao mundo também foi escolhida a dedo. Os romanos foram conquistadores impiedosos, mas introduziram ordem num mundo caótico – os livros de história se referem a esse período como a “Paz Romana”.

Eles construíram boas estradas, desenvolveram a navegação, incentivaram o comércio, fizeram cumprir as leis, etc. Todos esses avanços, por exemplo, permitiram as viagens missionárias de Paulo. Sem a “Paz Romana”,  teria sido muito mais difícil o cristianismo se espalhar com velocidade pelo mundo.

A resposta para quando Deus parece estar atrasado é simples: a fé. A confiança que Ele faz as coisas quando elas devem ser feitas. Nem antes e muito menos depois.

Com carinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here