A OBRIGAÇÃO DOS PAIS COM A FÉ DOS FILHOS

0
911920

Não há dúvida que pais têm responsabilidade de educar os filhos em todos os aspectos das suas vidas. E o lado espiritual também está incluído nessa missão. 

Alguns pais, que se consideram mais “liberais”, acham que não devem interferir no lado espiritual das vidas dos filhos, para dar-lhes liberdade de escolha quanto à religião que irão seguir ao crescerem. 

Essa postura parece-me ingênua e meio desavisada. Afinal, nenhum pai/mãe responsável deixaria que o(a) filho(a) aprendesse, por exemplo, os princípios morais necessários por conta própria, de forma inteiramente livre. Mesmo os pais que se dizem liberais sabem que precisam ensinar desde cedo os(as) filhos a serem honestos, não serem egoístas, respeitarem os direitos dos outros e assim por diante. Deixar que os(as) filhos aprendam (ou não) tudo isso por conta própria é receita certa para o desastre.

Da mesma forma, por que os pais imaginam que seus filhos, sem qualquer forma de liderança paterna/materna, vão fazer as escolhas certas nas suas vidas espirituais? Portanto, se os pais realmente acreditam que o cristianismo é o melhor caminho para seus filhos, devem sinalizar isso claramente para eles e dar os passos necessários para inseri-los(as) na fé cristã.

Pais liberais, que acham dar liberdade total de escolha para seus filhos, bem lá no fundo não têm certeza que o cristianismo é mesmo o melhor caminho para eles(as). Pensam que talvez existam outras alternativas boas que poderiam ser exploradas. 

O que os pais devem fazer
Como dar aos filhos(as) uma boa educação religiosa? Acho que há três aspectos importantes a serem considerados. E o primeiro deles é garantir que os(as) filhos(as) aprendam a viver o cristianismo de forma correta.

Para isso, os pais precisam ensinar os(as) filhos(as) a Palavra de Deus e, especialmente, como aplicar na prática os ensinamentos bíblicos. Naturalmente, isso precisa ser feito num nível adequado à idade de cada criança e adolescente – há muito material adequado para isso, como Bíblias de estudo para crianças, livros que contam as principais histórias bíblicas de forma ilustrada, etc.

Os pais devem fazer isso diretamente, como também recorrer à Escola Bíblica da igreja que frequentam. Ambas as coisas são importantes. 

A segunda coisa que os pais precisam fazer é dar o exemplo certo. Não há como cobrar, por exemplo, que os(as) filhos(as) frequentem a igreja se os pais não fizerem o mesmo. Não há como pedir-lhes que se envolvam com a obra de Deus, se os pais nada fizerem por essa obra. Não é possível pedir aos filhos(as) que vivam de acordo com os ensinamentos cristãos, se os próprios pais não fizerem isso. Nunca se pode esquecer que filhos(as) olham para seus pais em busca de exemplos de como proceder na vida. Simples assim.

E é interessante perceber que essa obrigação de dar o exemplo certo acaba gerando resultados positivos também para na vida dos pais. Conheço várias pessoas que acabaram se aproximando de Deus porque se sentiram na obrigação de dar uma educação espiritual adequada para seus filhos(as). Aí passaram a frequentar uma igreja, envolveram-se em diversas atividades de assistência social, abandonaram maus hábitos, etc.

Essas pessoas não teriam dado esses passos se não tivessem a motivação de encaminhar bem seus próprios(as) filhos(as). E aquilo que inicialmente foi feito por esses pais por pura obrigação, acabou se tornando também parte das suas vidas – as coisas de Deus são assim mesmo, pois um passo na direção positiva acaba frutificando de maneira inesperada.

A terceira coisa que os pais precisam fazer é perseverar. Educação é tarefa de longo prazo, seja em que campo for e, portanto, não é muito diferente no aspectos espiritual. Não se pode imaginar que alguém venha a ter bom conhecimento da Bíblia após poucos meses de estudo ou que aprenda a viver de acordo com os princípios cristãos depois de apenas dez lições semanais. Essas coisas levam tempo, anos a fio.

Palavras finais
Se você tem filhos(as), tem também responsabilidade de encaminhá-los(as) na vida cristã. E quanto mais cedo esse processo começar, melhor, pois mais preparados os(as) filhos(as) estarão para tomarem decisões acertadas.

Não deixe essa tarefa para amanhã e muito menos tente delegá-la para outras pessoas. Essa tarefa é responsabilidade sua, pai e mãe. 

Com carinho  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here