ENFRENTANDO O BULLYING

0
87059

Felipe Moura é psicanalista e especialista em Bíblia Hebraica (Velho Testamento). Escreve periodicamente no site como convidado.

Bullying é um tema bastante atual, e muitos de nós já tivemos que lidar com esse tipo de situação.

O termo bullying vem do inglês – um “bully” é literalmente um valentão. Refere-se, portanto, à prática de oprimir, de forma física ou moral, pessoas mais fracas que não têm capacidade para se defender.

Como podemos lidar com isso, de um ponto de vista bíblico? Bem, a primeira coisa a saber é trata-se de prática detestável aos olhos do Senhor. A Bíblia diz:

“Não oprimam a viúva e o órfão, nem o estrangeiro e o necessitado. Nem tramem maldades uns contra os outros.” Zacarias capítulo 7, versículo 10

Nos tempos bíblicos, viúvas, órfãos e estrangeiros eram as pessoas mais humildes e fracas da sociedade, e geralmente não tinham bens. Em diversas situações, o Senhor mostra o quanto lhe desagrada qualquer tipo de opressão a pessoas em condições desfavoráveis.

O que fazer quando testemunhar o bullying?

1) Não devemos ser omissos 
Muita gente logo pensa: “Isso não é da minha conta. Eles que se resolvam. Não vou comprar problema.”

Porém, essa não é a atitude que a Bíblia ensina:

“Não ficarás inativo perante o sangue do teu próximo. Eu sou o ETERNO.” Levítico capítulo 19, versículo 16

Se nós testemunhamos uma injustiça, temos sim a obrigação de fazer alguma coisa. Claro, isso não significa que você precise se colocar em risco, nem tentar agredir o valentão. Mas, você pode denunciar, ou pedir ajuda a alguém que esteja capacitado a prestar auxílio.

2) Ofereçamos carinho e solidariedade 
É muito comum que as pessoas sofrendo bullying se sintam sozinhas. Nesse caso, o Criador espera que os Seus servos tenham para com o inocente gestos de amor:

“O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade.” Provérbios capítulo 17, versículo 17

E se for você que estiver sofrendo bullying?
Há três coisas que você deve fazer:

1)  Ore e peça ajuda ao Senhor
Os salmos frequentemente falam sobre isso: Pedido de auxílio quando se está diante de uma perseguição ou injustiça. Exemplo:

“Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.” Salmo 18, versículo 3

2) Não tenha vergonha ou receio de procurar ajuda
Você não é fraco nem inferior porque pede auxílio. Todos nós, em algum momento, precisamos de ajuda. O Senhor sempre deseja que ajudemos uns aos outros – por exemplo, veja a história das tribos de Israel em Números capítulo 32.

3) Aconselhe-se com alguém
Pessoas sábias sempre buscam um bom conselho:

“Ouça conselhos e aceite instruções, e acabará sendo sábio.” Provérbios 19, versículo 20

4) Lembre-se que ter medo é normal e não significa falta de fé.

5) Mesmo tendo medo, enfrente a situação, pois, normalmente, valentões só costumam oprimir aqueles que não têm coragem para se defender, e a maioria desiste quando é confrontada.

Concluindo, lembre-se: Sofrer bullying não é motivo para ter vergonha. Pelo contrário, vergonhoso é oprimir uma pessoa, ou se omitir diante do sofrimento de um inocente quando se pode fazer alguma coisa para ajudar.

Felipe Moura

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here