A MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES E PEIXES

0
616

Mateus capítulo 14, versículos 13 a 21; Marcos capítulo 6, versículos 30 a 44; Lucas capítulo 9, versículos 10 a 17; e João capítulo 6, versículos 1 a 14 

Este milagre de Jesus foi muito importante, tanto assim, que se trata de uma das poucas coisas que aconteceram com Ele registradas pelos quatro Evangelhos. 

Milagres não são apenas manifestações do poder de Deus, contrariando as leis da natureza. Fazendo o que parece impossível. São muito mais: trata-se de sinais e do testemunho da presença e da obra de Deus entre nós. 

Deus opera milagres em prol do avanço do Reino de Deus. Portanto, milagres, pela sua própria definição, não são coisas que acontecem todo dia. Por qualquer razão. A qualquer hora. Milagres são coisas muito especiais.

No caso do milagre da multiplicação dos pais e peixes, Jesus foi para nordeste do Mar (Lago) da Galileia, numa jornada de cerca de 8 km, e foi seguido por uma multidão de 5 mil homens e muitas mulheres e crianças.

Quando Jesus tinha terminado de falar, as pessoas perceberam estar com fome e não havia o que dar para elas. Ora, seria preciso cerca de 200 denários (mais ou menos 8 meses de salário de um operário) para comprar comida para todo mundo que estava ali.

As pessoas presentes somente tinham cinco pães de cevada e dois pequenos peixes. E mesmo assim Jesus conseguiu alimentar todo mundo – Ele multiplicou aqueles poucos alimentos de forma maravilhosa. 

Há muitos ensinamentos a tirar desse ato. O primeiro deles é que Jesus realmente é o pão da vida (João capítulo 8, versículos 48 a 51). O alimento para nossa vida espiritual.

Há também uma forte correlação entre o que Jesus fez ali e a Santa Ceia, quando falou para os discípulos que o pão representava seu corpo e o vinho o seu sangue (Lucas capítulo capítulo 22, versículos 19 e 20 e 1 Coríntios capítulo 11, versículos 23 a 29).)

Outro ensinamento importante é que Deus usa coisas simples para fazer seus maiores milagres: uma simples vara foi usada por Moisés para abrir o mar Vermelho; Davi usou uma pequena pedra, tirada de um riacho, para matar o gigante Golias; e Eliseu usou um punhado de farinha e um pouco de azeite para alimentar uma família. 

Sempre me impressiono com o fato que Deus faz coisas maravilhosas com estrema singeleza, sem grandiosidade, sem fogos de artifício, sem cenários luxuosos. Tanto assim, que foi num sala com decoração pobre, no segundo andar de um prédio qualquer, que Jesus conduziu uma ceia com seus discípulos, onde serviu pão e vinho. E com esses gestos simples, mudou a história da humanidade. 

Jesus alimentou uma enorme multidão com um pequena quantidade de alimentos, que mal daria para dois adultos. E assim ensinou que podemos confiar n´Ele para atender nossas necessidades, tanto físicas quanto espirituais. e também para saciar nossa fome e sede por justiça, compreensão e amor. Simples assim.

Com carinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here