COMO CONSOLAR QUEM SOFRE

0
209

Não há dúvida que a Bíblia chama cada cristão(ã) para consolar quem sofre. Para dar apoio moral e espiritual para quem perdeu tragicamente um ente muito querido, ou sofre com doença incurável, ou passa por sérias crise familiar e assim por diante. Consolar quem sofre é certamente uma das atividades mais nobres para qualquer cristão(ã). 

Agora, por que é tão difícil consolar? Conseguir dizer as coisas certas para quem sofre? É o que vou tentar responder.

O problema parece estar ligado ao sentimento de impotência que surge em quem tenta atuar como consolador(a). Frequentemente parece ser que não há muito a fazer, só chorar junto com quem sofre. Chega até a ser frustrante. 

Essa sensação de impotência fica evidente em algumas reações comuns a quem tenta consolar. Algumas pessoas, na tentativa de produzir algum resultado, de sentir-se úteis, tentam preencher o vazio, o silêncio, falando “abobrinhas” do tipo “foi a vontade de Deus” ou “era chegada a hora”. Já vi isso acontecer muitas vezes. Ora, declarações desse tipo não ajudam nada e podem até ser prejudiciais, inclusive levando quem sofre a se afastar de Deus.  

Outras pessoas, até inconscientemente, tentam se afastar de quem sofre, numa forma de auto-defesa. Já que pouco podem fazer, o melhor mesmo é ficar longe. E, para se justificar, alegam que não sabem o que deveriam dizer, não têm tempo para ajudar ou qualquer outra coisa desse tipo. Pode ter certeza que essa postura é muito mais comum do que possa parecer.

Agora, o que a Bíblia ensina sobre como consolar quem sofre? A resposta talvez surpreenda você. No Evangelho de João capítulo 16, versículo 7, Jesus contou ser necessário que Ele fosse embora deste mundo, para que Deus enviasse o Consolador (Espírito Santo). Segundo Jesus, a presença do Espírito Santo no mundo iria compensar sua ausência. 

E aí está a resposta para as perguntas do início deste post: quem consola é o Espírito Santo, não somos nós, por mais bem intencionados que sejamos. O papel de quem quer ajudar é apenas servir de canal para a ação do Espírito Santo. 

É a presença do Espírito Santo que faz toda a diferença. Ele dará, para quem ajuda a consolar, a palavra certa, na hora precisa. Irá ensinar quais atitudes serão importantes ou deverão ser evitadas. Quem quer ajudar os(as) que sofrem deve deixar o Espírito Santo agir. Afinal, esse é o seu papel. 

Sendo assim, aí vão alguns conselhos práticos para quem pretende ajudar as pessoas que sofrem:   

  • Ore bastante, antes de entrar em contato com quem sofre, e peça a ajuda do Espírito Santo. Insista na oração até se sentir seguro de saber o que fazer. 
  • Haja assim que possível. Não deixe o tempo passar. O quanto antes, melhor.
  • Fale com a pessoa que sofre aquilo que o Espírito Santo tiver orientado você a dizer.   
  • Mantenha-se tranquilo(a) – quando excitadas, as pessoas tendem a falar demais e não costumam avaliar bem o que vão dizer. 
  • Não tente preencher o silêncio se não tiver nada a dizer. Afinal, não há obrigação de falar. Às vezes é até mais efetivo apenas ficar ao lado da pessoa que sofre, abraçando-a ou segurando sua mão. 
  • Faça pequenos gestos que traduzam seu apoio continuado ao longo do tempo: telefone sempre, dê pequenos presentes, ofereça-se para acompanhar a pessoa que sofre até uma igreja, etc. 
  • Ouça com atenção e paciência os desabafos da pessoa em sofrimento. 
  • Ore com ela sempre que puder

Com carinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here