A ENORME RESPONSABILIDADE DOS PAIS

0
107

… Filhos… Filhos?                                                               Melhor não tê-los!                                                                         Mas se não os temos                                                               Como sabê-los? …                                                             “Poema Enjoadinho” de Vinicius de Morais

Em 28/11/2010, a imprensa publicou a história da mãe do traficante Mister M, que forçou o filho a se entregar às autoridades, antes da invasão do complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Nilsa Maria, o nome dessa corajosa mulher, declarou que iria acompanhar o filho até a delegacia e completou: “…nenhum dos meus filhos seguiu esse caminho, pois nunca aceitei isso”.

Esse fato me fez pensar no que a Bíblia diz sobre a responsabilidade dos pais na educação dos filhos. Cabe a eles dar exemplo, formar seus filhos adequadamente, como também repreender e sancionar suas atitudes erradas. E, ensina a Bíblia, quando não fazem isso, as consequências podem ser terríveis. 

Um excelente exemplo desse ensinamento é o caso do sacerdote Eli, homem muito respeitado na sua época, tanto assim que era encarregado de ministrar dentro do Tabernáculo – a tenda usada antes da construção do Templo de Jerusalém -, onde era guardada a Arca da Aliança.

Eli tinha filhos sem caráter. Aproveitavam-se do prestígio e da posição do pai para tirar vantagens pessoais indevidas. O problema é que Eli jamais conseguiu disciplinar os filhos, como acontece com muitos pais e mães hoje em dia. Ele confundiu amor com leniência e permissividade. Por causa da sua omissão, Eli foi punido por Deus (Primeiro Samuel capítulo 2, versículos 27 a 34). 

O ensinamento que ficou é simples: pais e mães têm sim obrigação de educar e dar valores morais para seus filhos. E se não fizeram isso, tornam-se moralmente co-responsáveis pelas coisas erradas que eles vierem a fazer.

A vida atual é muito corrida e exige muito dos pais e mães, que precisam ir para a rua diariamente para ganhar o sustento. E sobra pouco tempo para dedicarem à educação dos filhos. Sei também, e por experiência própria, que filhos não são fáceis de administrar, especialmente durante a adolescência. Eles se tornam teimosos – acham que sabem tudo -, agressivos e arredios.

É claro que esses fatores atenuam a responsabilidade dos pais aos olhos de Deus, mas não a eliminam. E é interessante perceber que essa responsabilidade continua depois dos filhos “baterem as asas”, isto é tornaram-se independentes. Nilsa Maria, a mãe do traficante, sabia bem disso. Eli, o sacerdote, não.

Nilsa Maria fez aquilo que muitos pais e mães não conseguem fazer. Ela é um exemplo. E Deus a abençoe pelo testemunho que deu.

Com carinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here