UM ESTUDO DO APOCALIPSE – PARTE 1

3
17874

“Apocalipse”, o último livro da Bíblia, é um texto misterioso e impressionante. É nele que encontramos temas importantes como a profecia relativa aos acontecimentos que levarão ao fim do nosso mundo. 

O livro está cheio de um simbolismo obscuro e até meio extravagante para os padrões culturais de hoje – a Besta que emerge do mar, o Cordeiro com sete chifres, um exército de gafanhotos-guerreiros, os Quatro Cavaleiros que parecem trazer desgraça para o mundo, dentre outros. 

E é justamente esse simbolismo que tem dado margem a livros e filmes cheios de profecias tão aterradoras como falsas, mas que geram ótimos negócios especialmente para aqueles que vivem de mercantilizar a fé ingênua das pessoas.

Não há dúvida que o Apocalipse é um dos textos da Bíblia mais difíceis de entender. Por isso penso que é interessante desenvolver aqui um breve estudo contendo as principais diretrizes sobre como entender esse livro fascinante. Mas não terei espaço para discutir cada detalhe do texto, mas acho que será possível abordar as questões principais. Naturalmente, o estudo precisará ser desenvolvido em partes – seis no total -, que serão publicadas aos poucos.  

Finalmente, lembro ainda que o único livro da Bíblia que promete uma benção para quem o estudar é justamente o Apocalipse (capítulo 1, versículo 3). E isso já deveria ser justificativa suficiente para o que pretendo fazer aqui.

As circunstâncias históricas 

O Apocalipse foi escrito nos últimos anos do século I da nossa era, época em que o imperador romano Domiciano promovia grande perseguição aos cristãos. Isso porque ele queria se fazer adorar como deus e os cristãos não se curvavam a essa imposição.

O apóstolo João, a quem a autoria desse texto é tradicionalmente atribuída, estava preso na ilha de Patmos, um pequeno pedaço de terra situado no mar Mediterrâneo, a pouco mais de 100 km da cidade de Éfeso. Ele tinha sido condenado a trabalhos forçados nas minas de mármore, apesar da sua idade avançada (mais de oitenta anos). 

Num domingo, teve uma visão que gerou o livro – é interessante notar que está no Apocalipse a primeira referência que existe ao domingo como “o dia do Senhor”, substituindo o tradicional sábado judaico (capítulo 1, versículo 10).

Introdução ao texto

Na solidão do seu cativeiro, João louvava e orava, apesar da condição precária em que se encontrava. Foi quando teve uma visão de Jesus Cristo, com instruções para escrevê-la e transmiti-la para os cristãos (capítulo 1, versículos 9 a 11). 

O relato entrelaça duas realidades, a física e a espiritual, que se desenrolam em paralelo. Por exemplo, em Mateus (capítulos 1 e 2) e Lucas (capítulos 1 e 2) temos relatos do nascimento de Jesus, visto sob o ponto de vista do mundo físico. Já no Apocalipse capítulo 12, temos o relato de como o Natal aconteceu do ponto de vista espiritual, inclusive contando a luta de Satanás para impedir a chegada do menino Jesus ao mundo.

O significado do texto e o princípio básico para sua interpretação são fornecidos logo no início, no capítulo 1, versículo 1: 

“Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu, para mostrar as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo…”

Esse versículo começa explicando o próprio título do livro: “Apokalupsis” no grego quer dizer “tirar o véu”, isto é revelar. O assunto da revelação é o que deverá acontecer no final dos tempos, incluindo a segunda vinda de Jesus Cristo ao mundo.

O princípio a ser usado para a interpretação do texto também está indicado pois a palavra “notificou” (semainõ) significa “ensinou por símbolos”. Assim, as verdades do livro foram transmitidas através de símbolos, cuja interpretação precisa ser buscada considerando o contexto da época em que o texto foi escrito. 

O tempo para a consumação dos eventos relatados é indicado como sendo “breve” (en tachei). Mas é preciso entender que, para Deus, “um dia é como mil anos, e mil anos como um dia” (2 Pedro capítulo 3, versículo 8). Ou seja o tempo físico para a consumação dessa profecia não é conhecido e Jesus deixou isso bem claro em seus ensinamentos (Mateus capítulo 24, versículo 36). 

O texto tem a forma de cartas dirigidas a 7 igrejas da Ásia Menor (atual Turquia), sobre as quais João tinha autoridade apostólica: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia. Essas 7 igrejas realmente existiram e tinham defeitos e qualidades reais, que podiam ser também encontradas em outras igrejas daquela época, assim como também podem ser encontradas hoje em dia.

Assim, a mensagem do Apocalipse foi aplicável a todo o povo cristão daquela época, que sofria nas mãos das autoridades romanas e buscava consolo em Deus. E, de maneira similar, também se aplica ao povo de Deus nos dias de hoje, conforme comentarei mais adiante.  

A origem do texto
O texto afirma que a mensagem recebida por João teve origem em Deus (capítulo 1, versículos 4 e 5):

“Graça e paz a vós outros, da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono, e da parte de Jesus Cristo, a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o soberano dos reis da terra.”

Deus Pai é “aquele que era, que é e que há de vir”, uma referencia a como Ele se auto-denominou para Moisés (Êxodo capítulo 3, versículo 14). O Espírito Santo está presente na expressão “os sete Espíritos que se acham diante do seu trono”, uma referência a Zacarias capítulo 4, versículo versículo, onde é dito: “…aqueles sete olhos são os olhos do Senhor, que percorrem toda a terra.” Já a referência a Jesus é direta e não deixa dúvidas. 

Concluindo, para um mundo que,
normalmente, só aceita o que pode ver e tocar, o Apocalipse é a porta de
entrada para o mundo espiritual (veja mais).
O livro não fornece um conhecimento detalhado desse mundo paralelo, mas atesta que mesmo quando parece não haver
esperança alguma, Deus se faz presente na história do seu povo. 

(CONTINUA)

3 Comentários


  1. Notice: get_user_by_email está obsoleto desde a versão 3.3.0! Use get_user_by('email') em seu lugar. in /home/sercrist/public_html/wp-includes/functions.php on line 3831
    Ricardo

    Ótimo conteúdo …Gostei muito…, eu indico.


  2. Notice: get_user_by_email está obsoleto desde a versão 3.3.0! Use get_user_by('email') em seu lugar. in /home/sercrist/public_html/wp-includes/functions.php on line 3831
    guetoblaster

    vamos acompanhar, sei que vc sempre estudou este livro repleto de simbolos, significados e significancias


    • Notice: get_user_by_email está obsoleto desde a versão 3.3.0! Use get_user_by('email') em seu lugar. in /home/sercrist/public_html/wp-includes/functions.php on line 3831
      Vinicius Moura

      Espero corresponder às expectativas.

      Não vai dar para abordar todos os detalhes, pois seria como escrever um livro, mas pretendo dar dicas suficientes para que as pessoas possam aprofundar os estudos por conta própria, depois de lerem minha série de posts.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here