VOCÊ JÁ LEU O TEXTO BÍBLICO SOBRE A FORMIGA?

0
245

Num desses domingos fui surpreendido quando minha pastora usou na pregação do culto matinal um texto sobre as formigas, tirado de Provérbios capítulo 6, versículos 6 a 8:

Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio! Ela não tem nem chefe, nem supervisor, nem governante, e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu alimento.

O significado do texto é bem claro: precisamos aprender com as formigas, coisas como sentido de dever, dedicação, precaução, cumprimento de prazos, etc. 

Mas não foi o significado do texto em si, embora muito interessante, que marcou naquele culto de domingo. E sim o fato que eu nunca tinha lido ou ouvido falar daquela passagem sobre as formigas.

Eu estudo a Bíblia há trinta anos e nunca tinha cruzado com esse ensinamento tão interessante. E confesso que tomei um susto ao perceber isso.

Essa experiência me fez refletir sobre como é necessário ter humildade no estudo da Bíblia. Afinal, por mais que alguém estude e conheça, ainda assim terá alcançado apenas uma parte da sabedoria que a Bília contém. Sempre há mais para conhecer e é por isso que, volta e meia, somos surpreendidos, como aconteceu comigo. 

Infelizmente, há muitas pessoas nas igrejas cristãs que pensam já saber o suficiente da Palavra de Deus. E por isso não se interessam muito pelas aulas da Escola Bíblica Dominical e/ou pelos pequenos grupos de estudo da Palavra de Deus. Não querem mais “perder tempo” com o estudo da Bíblia, pois já sabem bastante, e isso é um grande erro.

Conforme já disse, é preciso olhar para a Bíblia com humildade, entendendo que nosso conhecimento da doutrina cristã sempre será incompleto e limitado. Sempre haverá espaço para aprender coisas novas.

E o estudo da Bíblia não surpreende apenas quando deparamos com uma passagem que não conhecíamos até então. Frequentemente somos surpreendidos ao perceber um novo significado para um texto já conhecido. É como se, de repente, passássemos a ver uma “nova camada” de informação.

Eu já passei por isso muitas vezes – um bom exemplo foi quando li um livro que discutia a conhecida parábola do filho pródigo (Lucas capítulo 15, versículos 11 a 32).

Para quem não lembra, essa é uma estória contada por Jesus que fala de um filho que abandonou a casa do pai e gastou toda a herança recebida com uma vida desregrada. Derrotado, voltou para a casa do pai, porque lá, pelo menos, encontraria comida e abrigo. E esse rapaz (o filho pródigo) foi recebido pelo pai com festa, ao voltar para casa.

O irmão do filho pródigo, que tinha ficado fiel ao pai, quando viu a festa dedicada ao filho relapso em andamento, ficou enciumado e reclamou. O pai respondeu que o seu filho perdido tinha sido encontrado e esse era o motivo de comemoração, independentemente dos erros do rapaz. 

A explicação tradicional para essa palavra indica que Deus é o pai e o filho pródigo é o/a pecador/a que se arrepende. O filho ciumento representa as pessoas já salvas que ficam enciumadas da atenção que Deus dá a quem ainda não se converteu. Eu aceitei essa explicação e vivi com ela por muito tempo.

Até ler o tal livro, onde o autor do texto disse que cada um/a de nós ocupa os diferentes papéis dessa parábola ao longo da vida. Há momentos em que precisamos ser perdoados por Deus e somos como o filho pródigo. E momentos em que precisamos perdoar alguém que quer voltar para nosso convívio e aí somos como o pai da parábola. E também há situações em que reclamamos mais atenção de Deus, alegando que temos nos mantidos fiéis a Ele, e ai somos como o irmão mais velho. 

Essa nova interpretação tornou o texto, que eu já conhecia há tanto tempo, uma coisa nova. O significado da parábola se ampliou e enriqueceu muito. Tornou-se para mim um novo texto.

E isso acontece muito. Os textos da Bíblia são inesgotáveis porque podem ser vistos de diferentes formas, abrindo novas avenidas de conhecimento. 

Concluindo, a Bíblia é um tesouro que nunca se esgota. Sempre há mais para descobrir e aproveitar. E por isso a Bíblia é um texto tão interessante, que vem inspirando o povo cristão há quase dois mil anos.

Vale a pena estudar a Bíblia e, se você ainda não faz isso, experimente. Eu garanto que você vai gostar.

Com carinho

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of