ENCONTRANDO SEGURANÇA NO LUGAR ERRADO

3
586356

É muito comum que pessoas que sofram com a insegurança encontrem consolo no chamado “falso positivo” – alguma coisa que, se conseguida, a pessoa pensa que vai torná-la mais segura ou lhe dar melhores condições para tocar sua vida.

“Falsos positivos” bem comuns são emagrecer, ter um bom emprego, ter dinheiro ou manter aparência jovem. 

Ocorre que o “falso positivo” não dá garantia nenhuma a quem o conquista. Tudo não passa de um auto-engano que a pessoa constrói para si mesma, buscando fugir da insegurança que a vitima.

A Bíblia tem um excelente exemplo de “falso positivo”. Jacó, neto de Abraão, teve duas esposas: Lia e Raquel. E essa última era a esposa amada por ele, enquanto Lia era apenas tolerada. Lia era feia e somente tinha conseguido se casar por que seu pai (Labão) enganou Jacó, prometendo-lhe entregar Raquel e entregando Lia no seu lugar. 

Assim, tudo contribuía para que Lia se sentisse insegura em relação ao marido e essa foi uma carga que carregou por toda a vida. Lia, então, criou um “falso positivo”: se desse filhos homens a Jacó, o marido acabaria por amá-la. Os filhos lhe dariam a segurança que tanto precisava.

O fato é que Lia teve uma penca de filhos homens, mas isso não resolveu o problema, para sua grande tristeza (Gênesis capítulo 29, versículos 32 a 34). O relacionamento de Lia com Jacó nasceu torto e não eram os filhos homens que iriam mudar a situação. Lia foi respeitada pelo marido (acabou até enterrada ao lado dele), mas nunca foi amada. 

“Falsos positivos”, conforme já comentei, não passam fontes de auto-engano para quem sofre com a insegurança. Parecem conter a solução, mas são vazios de significado. Alcançar um “falso positivo” é como colocar um dedo em um dos inúmeros vazamentos de uma represa – o vazamento cessa onde o dedo foi colocado, mas continua nos outros locais. 

Insegurança é um problema estrutural e o “falso positivo”, quando alcançado, não resolve nada e só causa frustração e, muitas vezes, acaba tornando a pessoa ainda mais insegura. 

Um pequeno exercício mental pode ajudar você a descobrir alguns dos seus falsos positivos: pense numa pessoa do mesmo sexo e mais ou menos da sua idade que você considera ser melhor e mais segura. Depois, identifique as características que essa pessoa tem (e você não), como beleza, dinheiro, poder, sucesso, etc, que você não tem. Essas coisas tendem a ser seus falsos positivos.
 
Se você se sente muito inseguro/a em alguma área da sua vida, não caia no erro de achar que você vai conseguir resolver isso conquistando algo que lhe faz falta. Algo que outras pessoas têm e você não.

Não espere que coisas materiais, a melhoria das circunstâncias da sua vida e outras coisas assim vão lhe garantir a segurança tão desejada. A resposta não está aí.

Sua segurança só pode vir de Deus. Ele é a sua verdadeira garantia. Nada mais pode ter esse efeito em sua vida (veja mais).

E nunca se esqueça que Deus já lhe disse quão importante você é para Ele – afinal, Deus mandou seu filho para morrer por você e lhe dar acesso à salvação (João capítulo 3, versículo 16).

Portanto, deixe que o Espírito Santo trate sua insegurança e abra novos caminhos para sua vida! 

Com carinho

3
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Vinicius MouraMadalena PaivaMarcos Antonio de Sousa Recent comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Madalena Paiva
Visitante
Madalena Paiva

Vinicios, Sou cristã e há 2 anos tomei a decisão de não ir mais a igreja nenhuma. Amo a Deus mas odeio igrejas, detesto mesmo com todas as minuaa. Já tentei frequentar mais de 20 e não me encaixo em nenhuma, só vejo gente esquentando banco e agindo de forma muito diferente do que Cristo nos ensinou. Durante um bom tempo ainda me iludi dizendo que tinha que revelar, que estava lá por mim mesma, mas cada dia que passava percebia que estava me enganando. As companhias eram ruins, as pessoas eram as piores possíveis, eu nunca aprendi nada de… Read more »

Marcos Antonio de Sousa
Visitante

— Amém! Raquel era a amada de Jacó – Gênesis 29. 17-22