VOCÊ JÁ LEU O TEXTO BÍBLICO SOBRE A FORMIGA?

0
113

Num desses domingos fui surpreendido quando minha pastora usou na pregação do culto matinal um texto sobre as formigas, tirado de Provérbios capítulo 6, versículos 6 a 8:

Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio! Ela não tem nem chefe, nem supervisor, nem governante, e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu alimento.

O significado do texto é bem claro: precisamos aprender com as formigas, coisas como sentido de dever, dedicação, precaução, cumprimento de prazos, etc. 

Mas não foi o significado do texto em si, embora muito interessante, que marcou naquele culto de domingo. E sim o fato que eu nunca tinha lido ou ouvido falar daquela passagem sobre as formigas.

Eu estudo a Bíblia há trinta anos e nunca tinha cruzado com esse ensinamento tão interessante. E confesso que tomei um susto ao perceber isso.

Essa experiência me fez refletir sobre como é necessário ter humildade no estudo da Bíblia. Afinal, por mais que alguém estude e conheça, ainda assim terá alcançado apenas uma parte da sabedoria que a Bília contém. Sempre há mais para conhecer e é por isso que, volta e meia, somos surpreendidos, como aconteceu comigo. 

Infelizmente, há muitas pessoas nas igrejas cristãs que pensam já saber o suficiente da Palavra de Deus. E por isso não se interessam muito pelas aulas da Escola Bíblica Dominical e/ou pelos pequenos grupos de estudo da Palavra de Deus. Não querem mais “perder tempo” com o estudo da Bíblia, pois já sabem bastante, e isso é um grande erro.

Conforme já disse, é preciso olhar para a Bíblia com humildade, entendendo que nosso conhecimento da doutrina cristã sempre será incompleto e limitado. Sempre haverá espaço para aprender coisas novas.

E o estudo da Bíblia não surpreende apenas quando deparamos com uma passagem que não conhecíamos até então. Frequentemente somos surpreendidos ao perceber um novo significado para um texto já conhecido. É como se, de repente, passássemos a ver uma “nova camada” de informação.

Eu já passei por isso muitas vezes – um bom exemplo foi quando li um livro que discutia a conhecida parábola do filho pródigo (Lucas capítulo 15, versículos 11 a 32).

Para quem não lembra, essa é uma estória contada por Jesus que fala de um filho que abandonou a casa do pai e gastou toda a herança recebida com uma vida desregrada. Derrotado, voltou para a casa do pai, porque lá, pelo menos, encontraria comida e abrigo. E esse rapaz (o filho pródigo) foi recebido pelo pai com festa, ao voltar para casa.

O irmão do filho pródigo, que tinha ficado fiel ao pai, quando viu a festa dedicada ao filho relapso em andamento, ficou enciumado e reclamou. O pai respondeu que o seu filho perdido tinha sido encontrado e esse era o motivo de comemoração, independentemente dos erros do rapaz. 

A explicação tradicional para essa palavra indica que Deus é o pai e o filho pródigo é o/a pecador/a que se arrepende. O filho ciumento representa as pessoas já salvas que ficam enciumadas da atenção que Deus dá a quem ainda não se converteu. Eu aceitei essa explicação e vivi com ela por muito tempo.

Até ler o tal livro, onde o autor do texto disse que cada um/a de nós ocupa os diferentes papéis dessa parábola ao longo da vida. Há momentos em que precisamos ser perdoados por Deus e somos como o filho pródigo. E momentos em que precisamos perdoar alguém que quer voltar para nosso convívio e aí somos como o pai da parábola. E também há situações em que reclamamos mais atenção de Deus, alegando que temos nos mantidos fiéis a Ele, e ai somos como o irmão mais velho. 

Essa nova interpretação tornou o texto, que eu já conhecia há tanto tempo, uma coisa nova. O significado da parábola se ampliou e enriqueceu muito. Tornou-se para mim um novo texto.

E isso acontece muito. Os textos da Bíblia são inesgotáveis porque podem ser vistos de diferentes formas, abrindo novas avenidas de conhecimento. 

Concluindo, a Bíblia é um tesouro que nunca se esgota. Sempre há mais para descobrir e aproveitar. E por isso a Bíblia é um texto tão interessante, que vem inspirando o povo cristão há quase dois mil anos.

Vale a pena estudar a Bíblia e, se você ainda não faz isso, experimente. Eu garanto que você vai gostar.

Com carinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here