CAMINHANDO COM BASE NA FÉ

0
82012

Fé em Deus significa confiança n´Ele – nas suas boas intenções, na correção das suas leis, na sua fidelidade para conosco e assim por diante. 

E essa confiança é fundamental para você conseguir manter uma boa relação com Deus – a Bíblia chega a dizer que sem fé é impossível agradar a Deus.

E não é difícil entender a razão para essa afirmação bíblica. Afinal,  numa relação entre duas pessoas é fundamental haver confiança – sem isso, o relacionamento nunca vai funcionar direito. Por exemplo, num casamento, como marido e mulher poderiam poderiam ficar juntos e bem, se não houver confiança mútua? 

Quando não há confiança, o canal de comunicação fica “entupido”. A relação não se desenvolve. Jamais amadurece. Passa por crise após crise.

Outra razão importante para a necessidade da fé se fazer presente é que ela é o “gatilho” que move o agir de Deus, através do Espírito Santo. E como Deus poderia agir na sua vida, se bem lá no fundo, você vier duvidar dessa ação? 

Ora, Deus não divide sua glória com ninguém. Se a pessoa não tiver fé e Ele agir, resolvendo um problema na vida dela, a pessoa vai acabar atribuindo o bom resultado a qualquer outro fator (sorte, bondade de um amigo ou sua própria competência) que não seja a mão de Deus. A intervenção de Deus seria diminuída e isso Ele não pode aceitar. 

Isso fica muito claro numa história relatada na Bíblia. Um general israelita, chamado Gideão, foi chamado a enfrentar um inimigo muito poderoso do povo de Israel. E, para se garantir, Gideão procurou mobilizar o maior exército possível. 

E aí uma coisa interessante aconteceu: Deus foi orientando Gideão a ir dispensando a maior parte dos soldados, sob diversos pretextos, até que ficaram apenas 300 homens. Ora, com tropa tão pequena, não seria humanamente possível vencer o exército inimigo.

Portanto, qualquer resultado positivo somente poderia ser creditado a Deus. Os israelitas acabaram conseguindo uma grande vitória e Deus foi exaltado por todo o povo de Israel (Juízes capítulos 7 e 8). 

Agora, o que caracteriza a fé em Deus? Acho que há três aspectos a considerar. O primeiro é acreditar naquilo que você não vê (Hebreus capítulo 11, versículo 1).

Um bom exemplo foi Noé: Recebeu uma missão de Deus que pareceu meio louca para todo mundo – construir um grande barco para enfrentar uma enchente que iria acontecer anos depois. Noé foi ridicularizado pelos seus vizinhos, pois não fazia qualquer sentido construir esse barco num local totalmente seco. 

Mas, pela fé, ele obedeceu e acreditou no dilúvio. E quando a chuva chegou, somente ele estava preparado  (Hebreus capítulo 11, versículo 7).

Portanto, é pela fé que você vai ter certeza da sua salvação, que somente será vivida de fato depois da segunda vinda de Cristo. E será essa mesma fé que lhe permitirá identificar a mão de Deus nas coisas mais inesperadas na sua vida.

O segundo aspecto relevante da fé é a capacidade de obedecer mesmo quando você não compreende. Foi isso que Abraão fez (Hebreus capítulo 11, versículos 8 a 10). Certamente, ele não entendeu porque Deus lhe pediu para sair da sua terra e ir para a Palestina, pois isso não fazia qualquer sentido, pois Abraão já era velho. E mesmo assim ele obedeceu.   

Pela mesma fé, Abraão aceitou sacrificar seu filho , Isaque, mesmo esse ato lhe parecendo absurdo. E Abraão só foi parado por Deus no último momento.

Deus não espera obediência com base no entendimento das coisas, pois a fé não seria necessária – bastaria usar a razão. Ele espera de nós passos no escuro… 

Lembro de um filme da série Indiana Jones. O personagem principal saiu em busca do cálice sagrado – aquele que Jesus tinha usado na Última Ceia. Em dado momento, Indiana Jones precisou atravessar um desfiladeiro muito profundo, onde não havia ponte.

Depois de pensar, ele deu um passo na direção do abismo pela fé de que havia uma ponte ali. E foi exatamente isso que ele encontrou. Mas, a ponte só foi vista por ele depois do primeiro passo.

O terceiro aspecto relevante da fé é a necessidade de persistir, mesmo quando você achar não haver mais razão para seguir adiante. E há vários personagens da Bíblia que deram esse tipo de exemplo. 

Moisés foi um deles (Hebreus capitulo 11, versículo 27). O processo de libertação do povo de Israel da escravidão no Egito foi lento – levou cerca de 2 anos. E foi preciso que Deus mandasse dez pragas para assolar o povo egípcio.

Ao longo desse tempo, os israelitas se queixavam continuamente que a libertação estava demorando. Cobravam isso de Moisés e resmungavam. E o profeta precisou se manter firme. Perseverou, apesar das dificuldades.

É a fé que vai dar a você condições de persistir mesmo em meio a dificuldades que parecem não ter fim. Dificuldades que podem até parecer maiores que sua capacidade de enfrentá-las.

E é a fé que vai lhe sustentar quando Deus parecer calado e distante – sei disso, por experiência própria. 

Quando a doutrina cristã afirma que basta ter fé para que as coisas aconteçam, parece que isso é fácil e simples de conseguir fazer. Mas, a realidade é bem diferente. Trata-se de desafio diário, como diz o nome deste site.

A vitória final é o produto de inúmeras vitórias pequenas nas batalhas diárias, muitas delas até mesmo parecendo contrariar a sabedoria humana ou os desejos do coração da própria pessoa. 

E nunca se esqueça que o Espírito Santo estará a seu lado, a cada momento – veja aqui se você quiser saber mais sobre essa outra questão.  

Com carinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here