O CHAMADO PARA OS JOVENS

0
25203

Timóteo foi um jovem discípulo de Paulo, que se tornou muito importante para a igreja cristã no início da sua história.

Timóteo não tinha nada de especial – a Bíblia diz que ele era um jovem tímido (1 Coríntios capítulo 16, versículos 10 e 11) e medroso (2 Timóteo capítulos 1, versículos 7 e 8 e capítulo 4, versículo 5). Tanto era assim, que Paulo precisou encorajá-lo diversas vezes a falar abertamente do Evangelho e enfrentar as adversidades trazidos pelo ministério. Além disso, Timóteo nem gozava de boa saúde, como Paulo mesmo apontou (1 Timóteo capítulo 5, versículo 23).

Timóteo era um jovem como qualquer outro e se ele conseguiu ser tão importante na história do cristianismo, qualquer outro(a) jovem pode fazer o mesmo. 

E aqui cabe uma reflexão importante: a Obra de Deus precisa dos(as) jovens – afinal, eles(as) têm a energia e a disponibilidade necessárias e são movidos(as) por ideais nos quais acreditam. Timóteo é um excelente exemplo da importância que jovens podem ter na vida das igrejas cristãs.

Mas se têm um monte de coisas a seu favor, jovens também têm limitações sérias: são imaturos(as), confusos(as) e imediatistas. Por isso precisam ser incentivados e orientados a seguir na direção correta. E novamente, o exemplo de Timóteo, discipulado e orientado por Paulo, ajuda muito a entender como isso pode e deve ser feito.

Começo por lembrar que o rapaz foi criado numa família cristã e desde cedo foi iniciado na nossa fé (2 Timóteo capítulo 1, versículos 5 e capítulo 3, versículo 15). E aí está um primeiro ensinamento importante: a família é fundamental na formação espiritual dos jovens. 

Tem gente hoje em dia que defende a tese de ser melhor criar as crianças e jovens sem qualquer influência religiosa, para que possam mais tarde escolher livremente a fé que desejem abraçar.  Mas isso é um grande erro.

Primeiro, porque se crianças e jovens não são ensinados(as) a respeito daquilo que é certo, onde irão aprender? Como vão escolher algo – a fé cristã – que não conhecem e entendem?

Depois, porque mesmo que os pais venham a se omitir, o mundo não se omitirá e irá passar para crianças e adolescentes seus próprios conceitos errados, através da tv, Internet, mídia impressa, convivência com amigos(as) na escola, etc. Portanto, é ilusão a ideia de que seja possível deixar crianças e jovens livres de influências até que tenham entendimento para decidir sozinhos(as).

O segundo ensinamento gerado pela história de Timóteo é sobre a importância do discipulado. Esse jovem contou com o carinho e a orientação constante de Paulo e isso fica muito claro em diversas cartas do apóstolo (p. ex. 1 Timóteo capítulo 6, versículos 11 a 20).

Os jovens precisam de quem os(as) acompanhe e oriente – pastore(as), líderes de jovens, amigos(as) mais velhos, enfim pessoas mais vividas. Essa ajuda é imprescindível.

O terceiro ensinamento é a necessidade de dar aos jovens o poder necessário para que possam desempenhar a missão da qual vierem a ser incumbidos(as). Paulo fez isso quando impôs as mãos sobre o rapaz (2 Timóteo capítulo 1, versículo 4), ato que tinha grande significado espiritual, pois era através dele que os apóstolos transmitiam para seus discípulos o dom da presença do Espírito Santo.

Em outras palavras, era impondo as mãos que os apóstolos consagravam e davam poder aos novos líderes da igreja cristã, que iriam passar a ter um papel importante na Obra de Deus.

Muitas vezes as pessoas mais velhas ficam com receio de dar espaço e poder para os jovens, pois querem manter o controle das coisas. E, ao ficarem sem espaço, os(as) jovens se frustram e se desestimulam.

Deixar que jovens assumam a liderança de algumas tarefas na Obra de Deus significa correr riscos. Eles(as) irão cometer erros, pois têm pouca experiência e são impulsivos(as). Mas será assim que irão aprender e amadurecer. A experiência prática é insubstituível.  

Concluindo, o exemplo de Paulo e Timóteo ilumina com perfeição aquilo que precisa ser feito para encaminhar corretamente os(as) jovens a tomarem a decisão e a assumirem de forma eficaz um papel relevante na Obra de Deus. Precisamos aprender com o que eles fizeram.

Com carinho  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here