COMO A BÍBLIA ESTÁ ORGANIZADA

2
3040

A Bíblia está dividida em duas grandes partes – Velho e Novo Testamentos -, escritas em épocas diferentes e em línguas distintas (respectivamente em hebraico e grego).

O texto bíblico está organizado em livros, capítulos (contendo títulos) numerados e versículos numerados. Os capítulos (com títulos) e os versículos não faziam parte do texto original, tendo sido acrescentados depois (entre os anos de 900 e 1.500) para facilitar a consulta ao texto bíblico que é muito extenso. 

Por serem recursos introduzidos bem depois do que os textos foram escritos, costumam haver pequenas diferenças nos números de capítulos e versículos, bem como nos títulos dos capítulos, quando são comparadas diferentes versões da Bíblia. 

A organização do Velho Testamento                                                                  O Velho Testamento também é conhecido como Bíblia Hebraica porque é o Cânone reconhecido pelos judeus – os livros, na versão judaica, são apresentados em ordem diferente da seguida pelos(as) cristãos(ãs).

O texto do Velhos Testamento contem trinta e nove livros dividido em quatro partes:

Pentateuco                                                                                          Conjunto de cinco livros (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio) que contém os relatos dos primórdios da humanidade e do povo judeu, inclusive a saída da escravidão no Egito. Contém também a Lei dada por Deus.

A autoria do Pentateuco é tradicionalmente atribuída a Moisés, embora pelo menos exista mais um autor desses textos, pois o relato fala da morte e do enterro do próprio Moisés, parte que obviamente não poderia ter sido escrita por ele. Há diversas teorias sobre o número de autores (de um até cinco) que  escreveram o Pentateuco mas essa discussão foge ao escopo deste post. 

Livros Históricos                                                                                      Doze livros  Josué, Juízes, Rute, 1 e 2 Samuel, 1 e 2 Reis, 1 e 2 Crônicas, Esdras, Neemias e Ester – de autores desconhecidos, provavelmente historiadores oficiais da corte dos reis de Israel e Judá. Esses livros contam a saga do povo de Israel por cerca de 1.000 anos, desde sua entrada na Palestina, até o retorno do exílio da Babilônia. 

Livros da Sabedoria                                                                          Cinco livros – Jó, Salmos (o hinário do povo de Israel), Provérbios, Eclesiastes e Cantares de Salomão. O primeiro livro tem autor desconhecido, o segundo foi escrito por diversos autores (a maior parte pelo rei Davi) e os outros três foram escritos parcialmente pelo rei Salomão, certamente com a contribuição de outros autores (não sabemos ao certo quantos). 

Livros Proféticos                                                                                         Dezessete livros – Isaías, Jeremias, Lamentações de Jeremias, Ezequiel, Daniel, Oseias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miqueias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias – escritos por diferentes profetas. É importante observar que profecia, do ponto de vista bíblico, não é apenas uma mensagem sobre o que vai acontecer no futuro (conforme muitos entendem hoje em dia), mas principalmente conselhos, orientações, críticas e outras manifestações transmitidas ao povo por pessoas chamadas especificamente por Deus para desempenhar esse papel. 

A organização do Novo Testamento                                                            O Novo Testamento é formado por vinte e sete livros, divididos em quatro partes:

Evangelhos                                                                                             Quatro livros – Mateus, Marcos, Lucas e João – que são essencialmente relatos da vida e do ministério de Jesus. A tradição indica que eles foram escritos por apóstolos (Mateus e João) ou por companheiros de apóstolos (Lucas, companheiro de Paulo, e João Marcos, companheiro tanto de Paulo como de Pedro).

Por conta dessa proximidade de Jesus, os evangelistas tiveram acesso privilegiado a informações do que de fato aconteceu durante a vida d´Ele, especialmente durante os três anos do seu ministério.

Relato do início da história da Igreja Cristã                                                       O livro do Ato dos Apóstolos, escrito por Lucas, o mesmo que escreveu um dos Evangelhos, conta a história do início da vida da Igreja cristã. Contem muitos relatos interessantes, como o dia do Pentecostes (a chegada do Espírito Santo), o primeiro Concílio da Igreja, as questões políticas, as viagens de Paulo e muito mais. 

Cartas apostólicas                                                                                               Vinte e uma cartas escritas por diferentes apóstolos. Foram dirigidas para igrejas locais ou pessoas e contem orientações sobre doutrina e comportamento cristão, como também arbitram conflitos locais. 

As cartas também contam alguns fatos sobre o início da vida da igreja, completando o relato do Atos dos Apóstolos. Os autores das cartas são:  

  • Paulo: Romanos, 1 e 2 Corintios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses, 1 e 2 Timóteo, Tito e Filemon. 
  • Autor desconhecido: Hebreus. 
  • Tiago (irmão de Jesus): uma carta de mesmo nome. 
  • Pedro: 1 e 2 Pedro. 
  • João: 1, 2 e 3 João. 
  • Judas: uma carta de mesmo nome. 

Apocalipse                                                                                   Livro atribuído ao apóstolo João (o mesmo que escreveu um dos Evangelhos e três cartas), que fala sobre uma visão que o apóstolo teve do Cristo Glorificado (Jesus depois que voltou para junto de Deus Pai).

O texto contem muitos símbolos e metáforas, para não poder ser compreendido por gente que não fosse cristã, para fugir a perseguição que havia naquela época (final do primeiro século da nossa era).

O Apocalipse fala essencialmente do que vai acontecer no final dos tempos e introduz personagens como a Besta do Apocalipse (o Anti-Cristo), o Falso Profeta, as Duas Testemunhas, etc.

Eu tenho um longo estudo aqui no site sobre o Apocalipse, para aqueles(as) interessados(as) em conhecer mais sobre esse texto tão interessante.

Comentário final                                                                                          Todos esses livros, escritos por dezenas de autores, guardam um tesouro de ensinamentos que continuam atuais. O que mais impressiona é a harmonia dos livros, cujos se complementam e nunca entram em contradição.

Isso é justificado pelo fato que todos os textos foram inspirados pelo Espírito Santo, que orientou cada autor sobre o que devia ou não dizer. É exatamente por isso que nós, cristãos(ãs), entendemos a Bíblia como a Palavra de Deus, nossa regra de fé e de comportamento. 

 Com carinho

2 Comentários

  1. Estamos vivendo momentos tão difíceis, que há uma necessidade do ser humano procurar conhecer mais a DEUS. Há pessoas que estão negando a fé, por não conhecer a única verdade “A BÍBLIA SAGRADA”. Eu Estou procurando me aproximar mais de DEUS, por esta razão, consulto sites para facilitar meu entendimento em relação a Bíblia Sagrada; faço leituras diárias na Bíblia para alimentar meu espírito; busco a Deus em oração… EU QUERO CONHECER MAIS A DEUS!!!

    • Cara Edileuza

      Você está no caminho certo. Conhecer mais a Palavra de Deus é a chave para entender melhor quem Deus é e como age nas nossas vidas. A Bíblia é a revelação de Deus para nós, portanto, ela contém tudo aquilo que Ele quis no contar. Parabéns

      Abs

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here