O DESESPERO DO DESEMPREGO

2
554

Elevo meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro? Meu socorro vem do Senhor que fez os céus e a terra… O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra… O Senhor te guardará de todo o mal; ele guardará tua vida. O Senhor guardará tua saída e tua entrada, desde agora e para sempre.   Salmo 121

Semanas atrás minha mulher recebeu mensagem de uma conhecida pedindo oração para seu marido, em vias de perder o emprego. A família tem um filho portador de deficiência e a consequência para eles de perder a única fonte de renda é aterradora.

Literalmente milhões de pessoas no Brasil vem passando por esse tipo de sofrimento todos os dias. Algumas têm medo de perder seus empregos e outras já perderam e precisam encontrar uma forma de sobreviver. O pior é que o contingente de pessoas nessa situação continua aumentando: hoje o Brasil tem mais de dez milhões de pessoas desempregadas e a previsão é que esse número aumente muito. Trata-se de uma tragédia social terrível, especialmente para quem é mais pobre e vulnerável. 

O que torna tudo pior é a percepção que essa crise poderia ter sido evitada: ela foi gerada pela incompetência, pelos atos corruptos e pelo egoismo daqueles(as) escolhidos(as) para governar o país. Simples assim.

Se você também está sofrendo com isso tudo, onde poderá encontrar ajuda? De onde virá sua esperança? A resposta está no começo deste post: em Deus. Somente d´Ele poderá vir o socorro que você precisa.

É n´Ele que você precisa depositar sua esperança e sua confiança. Nunca nas coisas materiais ou muito menos ainda nas promessas de outros seres humanos, como os(as) políticos(as). 

É Deus quem vai dar a você força para manter-se firme e não desesperar mesmo quando a situação parecer desesperadora. É Ele também quem vai levantar ajuda e fará isso falando ao coração de quem pode ajudar você, motivando essas pessoas a agir positivamente na sua vida – já vi isso acontecer inúmeras vezes. 

Agora, para que a ajuda de Deus se materialize na sua vida, há duas coisas que dependem de você. A primeira é assumir responsabilidade por fazer as coisas que estão ao seu alcance, deixando por conta de Deus aquilo que vai além da sua possibilidade. 

É isso que a Bíblia ensina. No episódio da ressurreição de Lázaro, Jesus chegou na beira da caverna onde o corpo estava depositado e disse para os discípulos removerem a pedra que tapava sua entrada. Ora, se Jesus tinha poder para ressuscitar Lázaro, também tinha para remover a pedra. Por que então pediu ajuda aos discípulos? Simples, porque eles podiam remover a pedra e Deus não faz pelas pessoas aquilo que elas podem fazer por si mesmas. 

Portanto, assuma responsabilidade por fazer aquilo que está a seu alcance. Aquilo que cabe a você. Coisas como procurar ativamente um novo emprego (ou lutar com todas as usas forças pelo emprego que ainda tem), estudar para se capacitar melhor profissionalmente, cortar despesas desnecessárias, etc.  

A segunda coisa que depende de você é adequar sua vida à vontade de Deus. Você não pode esperar ajuda d´Ele se sua vida não estiver de acordo com a sua vontade, ou seja com aquilo que Ele ensina na Bíblia.

Não é razoável pensar que você pode viver de acordo com suas próprias vontades, sem levar Deus em consideração e ainda assim pedir a ajuda d´Ele. Como se Deus fosse o “gênio da lâmpada”, que atende todos os pedidos do seu “amo(a)”…

Recentemente, eu conversei com uma pessoa que foi demitida do seu emprego mas teve a felicidade de ser imediatamente contratada por outra empresa. Aí ela pediu ao novo empregador para não registrar de imediato sua carteira profissional, para que pudesse receber o seguro desemprego. Perguntei para essa pessoa como ela podia esperar que Deus abençoasse sua vida profissional ao mesmo tempo em que cometia uma fraude. Afinal, essas duas coisas são incompatíveis.

Você quer ajuda de Deus em sua vida profissional? Faça a vontade d´Ele. Por exemplo, fale a verdade nas entrevistas para conseguir emprego. Não se comprometa em fazer um trabalho que não tenha condições de executar. Se arrumar um emprego, seja sincero(a) e honesto(a) com seu empregador. Faça sempre o melhor que puder. 

Concluindo, o seu socorro virá de Deus. É n´Ele que suas esperanças devem ser depositadas. E pode ter certeza que se fizer o que falei, você não será decepcionado.

Com carinho

 

2 Comentários

  1. Estou desempregada a cinco anos e meio. Me comparo a minha irmã que não é batizada e tem um emprego fixo. Tenho fumado e penso se não é por isso que estou desempregada. Me sinto muito triste com Deus, a comparação com outras pessoas é inevitável.

    • Cara Lívia

      Concordo que a comparação com outras pessoas, em melhor situação, é inevitável, especialmente nos momentos de muito sofrimento. E esse tipo de comparação tende a afastar a pessoa que sofre de Deus.

      O que acontece com você não é novidade na história do povo de Deus. Existe até um salmo, escrito por um homem chamado Asafe, que fala exatamente sobre isso. Trata-se do salmo 73 – recomendo sua leitura. Veja o que Asafe diz nos versículos 2 e 3: “Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos. Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios.”

      Repare que o autor reconheceu que tinha inveja da prosperidade dos ímpios e isso quase fez com que ele se perdesse espiritualmente. Ele teve inveja das pessoas que não andavam nos caminhos de Deus e ainda assim prosperavam mais do que ele mesmo. E esse, conforme já comentei, é um sentimento muito comum: a gente olha em torno e se compara e vê pessoas que não estão agindo da forma certa e parecem em situação muito melhor. E a gente se pergunta a razão e se decepciona com Deus.

      Agora, é só no versículo 17 que Asafe encontrou a resposta: “Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles [dos ímpios].”

      O autor entendeu que os ímpios vão ter sua retribuição de Deus no momento certo e isso pode até não acontecer neste mundo material. É para isso que existe um julgamento final e nós acreditamos que todos os culpados serão punidos por Deus. Portanto, não se compara com quem não está fazendo o que é certo, pois você não gostaria de receber a punição que essas pessoas vão ter no final.

      Nossa primeira preocupação perante Deus não deve ser com o que Ele nos dá e sim com nossa aceitação por parte dele e a salvação da nossa alma. Nossa principal preocupação deve ser com a vida eterna. Esse é o ponto principal.

      Mas você poderia me perguntar: e como ficam as minhas necessidades de hoje? Como fica o meu desemprego de tão longo tempo? Eu preciso de respostas agora e não no final dos tempos.

      E essas são perguntas e afirmações importantes. E a resposta para isso quem deu foi o próprio Jesus, no famoso sermão do monte (veja Mateus 6:31-34):

      “Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
      Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas. Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.”

      Jesus ensinou que Deus sabe do que precisamos, antes mesmo da gente pedir. E ele provê. A nós, nos cabe ter fé e continuar a buscar as coisas de Deus. Claro que precisamos fazer nossa parte – no seu caso procurar emprego, buscar se aperfeiçoar na sua profissão, etc -, mas confiando que Deus haverá de nos abençoar e trazer as respostas no momento certo.

      Talvez o que esteja mesmo faltando a você é a fé que Deus vai prover. E o reconhecimento daquilo que Ele tem feito por você – afinal, bem ou mal, você sobreviveu nesses 5 anos de desemprego, portanto, algo Deus tem feito por você.

      Finalmente, pode ter certeza que o fato de você não encontrar emprego não é uma punição de Deus por você fumar. O fumo é errado por ser um vício e fazer mal ao corpo. Mas Deus não pune as pessoas dessa forma. Afinal, quantas pessoas você conhece que fumam e têm bons empregos? Eu conheço um monte.

      Pare de fumar porque todo vício é ruim. E isso já é razão suficiente.

      Espero ter ajudado.

      Abs

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here