POR QUE DEUS USA O SOFRIMENTO HUMANO?

0
14368

Outro dia conversava com um amigo sobre o que acontece de fato com as pessoas que se recusam a aceitar o Evangelho de Jesus Cristo. Por mais que sejam mostradas a importância dos ensinamentos de Jesus e as consequências de não aceitar a Graça de Deus que Ele representa (a condenação eterna), ainda assim essas pessoas não se convencem. Mas por que isso acontece?

Há várias razões como, por exemplo, a desconfiança básica que muitas pessoas têm do cristianismo por causa do mau exemplo de vários líderes cristãos. Pode ser também que as explicações sobre os ensinamentos cristãos sejam mal apresentadas (por exemplo, de forma confusa e/ou ilógica). 

Mas gostaria de discutir hoje uma outra razão que, pela minha experiência, talvez seja a comum: trata-se do desconforto por precisar mudar. Isso ocorre porque as pessoas sabem que, ao aceitar Jesus, entrarão num processo de mudanças da sua forma de ver o mundo e também dos seus hábitos de vida. A fé cristã verdadeira sempre gera esse tipo de consequência. 

E muitas pessoas, quando entendem isso, preferem permanecer na sua “zona” de conforto. Afinal, a mudança real e permanente sempre envolve algum tipo de perda – é preciso desistir de alguma coisa para colocar algo novo no lugar. 

Assim, quando as pessoas aceitam entrar num processo de mudança é porque passaram a acreditar que o ganho a ser obtido compensará as perdas. Por exemplo, a perda do prazer de fumar será compensada pelo ganho representado por uma saúde melhor. 

Ocorre que na maioria das vezes as perdas relacionadas com as mudanças trazidas pelo cristianismo têm custo alto demais e assim as pessoas decidem continuar como estão. Em outras palavras, os hábitos que precisam ser abandonados – por exemplo, os vícios, o consumo excessivo  ou a promiscuidade sexual – proporcionam conforto e/ou prazer que as pessoas não querem perder. Simples assim.  

Exatamente por isso é que a maior parte das conversões ao Evangelho de Jesus se dá em meio ao sofrimento – a pessoa decide mudar porque precisa, pois sua vida vai de mal a pior. Aí o custo de mudar cai e o benefício gerado pela mudança cresce. 

É no sofrimento que as pessoas se mostram disponíveis a mudar, a sair da sua “zona” de conforto e abraçar um caminho novo. Assim, podemos dizer que Deus usa o sofrimento humano como uma motivação para mudanças na direção certa – Deus faz do “limão uma limonada”.

É claro que seria muito melhor, e tenho certeza que Deus preferiria assim, convencer as pessoas a mudar quando tudo ainda estivesse bem. Mas infelizmente são poucas, realmente poucas, as pessoas que conseguem fazer isso.

Infelizmente, o sofrimento acaba sendo uma necessidade para levar as pessoas a aceitar Jesus. É assim que acontece na prática.

Com carinho 

 
The following two tabs change content below.

Vinicius Moura

Nasci em 1951. Já estou entrando naquela idade em que as pessoas não mais buscam aventuras, mas, de certa forma, este blog é uma aventura para mim, pois não sei bem o que esperar dele. Sou evangélico desde o nascimento. Sou também autodidata e venho me dedicando a esse tipo de estudo há mais de 20 anos. Tenho a oferecer, no papel de mediador deste blog, a experiência que acumulei ao longo de todos esses anos. Quero mostrar para as pessoas um cristianismo que liberta o ser humano – do pecado, das ansiedades, da falta de sentido, etc – e não uma religião dogmática, que aprisiona, pela imposição de um monte de regras e através da culpa.

Últimas postagens de Vinicius Moura (ver todos)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here