MUDANÇA DE HÁBITOS

1
828

Há hábitos de todos os tipos, inofensivos, como cantar no chuveiro, e destrutivos, como fumar ou beber em excesso. Basta conhecer o dia-a-dia de qualquer pessoa para perceber os hábitos que ela tem. Eu, por exemplo, tenho o hábito de ler, mas também gosto de ver séries de televisão e futebol.

Os hábitos são adquiridos por responderem a necessidades interiores da própria pessoa: facilitarem sua vida, gerarem algum tipo de prazer (ou evitarem sofrimento), etc. Por exemplo, sou preguiçoso, mas também curioso no campo intelectual, portanto a leitura se encaixa perfeitamente nessas duas necessidades. 

E por causa disso é difícil controlar hábitos já estabelecidos e frequentemente as pessoas é que acabam sendo controladas pelos seus hábitos – conheço uma senhora que gosta tanto de ver novela que deixa qualquer coisa de lado quando chega a hora do seu programa preferido. 

Mudando de hábitos
É evidente que hábitos ruins precisam ser eliminados. E nessa categoria incluo não somente os hábitos errados pela sua própria natureza, mas também os que parecem bons mas se tornam negativos ao dominarem a vida da pessoa. Por exemplo, fazer exercício físico é bom, mas atividade física em excesso acaba por fazer mal.

O cristianismo pode ser de grande ajuda para a mudança de hábitos. Em primeiro lugar, ajudando a pessoa a identificar quais hábitos a prejudicam, o que nem sempre fica claro, como o exemplo do excesso de ginástica demonstra.  

A ajuda, nesse caso, vem do fato que as leis de Deus ensinam aquilo que é certo ou errado. Fornecem uma perspectiva do caminho certo aos olhos de Deus, independentemente da cultura ou de outra qualquer circunstância histórica. 

As leis de Deus também indicam com clareza quando um hábito bom na sua essência torna-se nocivo por dominar a vida da pessoa. Isso fica claro no mandamento de amar a Deus sobre todas as coisas – nada pode ser mais importante do que Ele. Assim quando um hábito passa a controlar alguém, Deus fica em segundo plano na vida daquela pessoa, o que é pecado. Simples assim.

Mas, além de identificar o que é certo ou errado, o cristianismo também ajuda a pessoa a fazer as mudanças interiores necessárias, pois não há outra forma de combater hábitos negativos. Por exemplo, quando uma pessoa decide lidar com um problema relacionado com a comida apenas fazendo dieta e/ou tomando remédios, entra numa guerra perdida, pois cedo ou tarde vai acabar comendo o que não deve. Ela precisa passar por uma reeducação alimentar, uma mudança interior, o que é muito mais difícil de fazer, para superar o problema.

E foi exatamente isso que Jesus ensinou as pessoas a fazerem – mudar seu interior. Não é um caminho simples e fácil – este blog tem centenas de posts que falam dos problemas que as pessoas encontram ao seguir por esse caminho.  Mas dá resultado. Eu já vi dezenas de pessoas terem suas vidas transformadas. 

Palavras finais
Se você luta com algum hábito do qual precisa se ver livre ou controlar – uso excessivo da Internet, consumo desenfreado, dependencia de programas de televisão, fumo, comida em excesso, etc – entregue seu problema para o Espírito Santo e deixe que Ele haja na sua vida. Fale também com outros cristãos(ãs), que poderão lhe ajudar, com sua experiência e apoio emocional, ao dar os primeiros passos. 

Mudança de hábitos não é fácil, mas pode ser feita. Mas somente com a ajuda de Deus.

Com carinho

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here