A “NOVA SOLIDÃO” E SEU REMÉDIO

1
89

Estudos conduzidos em diversos países têm demonstrado que as pessoas cada vez mais se sentem solitárias – é o que os especialistas estão chamando de a “Nova Solidão”. E tal tipo de fenômeno gera todo tipo de problema, como o aumento do recurso às drogas ou ao suicídio, ou mesmo um crescente sentimento de falta de sentido na vida.  

O que é a Nova Solidão
O fato é que as mídias sociais – Facebook, Twitter e outros – estão mudando a forma como as pessoas vivem seus relacionamentos. A conversa “olho no olho” está sendo trocada pela “conexão” via rede social. E as pessoas, conscientemente ou não, estão confundindo amizade de fato com meros contatos (conexões) que fazem via redes sociais – os contatos são apelidados de “amigos” nas redes sociais exatamente para aumentar essa ilusão de uma rede de amizades. 

E as pessoas passaram a colecionar “amigos” como antigamente eu colecionava selos – quanto mais melhor. Algumas chegam a ter centenas deles(as) mas, ao mesmo tempo, nunca se sentiram tão solitárias. Já outras confundem tanto essa questão que, se enviam uma proposta de “amizade” pela rede e não são aceitas, ficam ofendidas – hoje mesmo recebi um email de alguém reclamando disso (e tive que me dar ao trabalho de explicar que nunca uso o Facebook para construir amizades reais).

“Conversas” são a base para a construção de qualquer relacionamento verdadeiro. E elas são muito diferentes de “conexões”, pois “conversas” precisam acontecer em tempo real (as duas pessoas devem estar presentes ao mesmo tempo) e não é possível controlar o seu reasultado (a interação entre pessoas sempre produz resultados inesperados). 

Posts – textos, fotos, etc – colocados em redes sociais não são conversas e nem podem pretender substitui-las. Cada um “posta” o que e quando quer e, quem acessa, faz isso também quando entende ser melhor, absorve apenas aquilo que lhe for conveniente e nem se sente obrigado a responder. São dinâmicas muito diferentes.

Além disso, portegida pelo anonimato que as redes socias garantem, as pessoas podem construir imagens que nada tenha a ver com sua realidade. Os estudos mostram que frequentemente as pessoas acabam criando verdadeiros “personagens” que as representam nesses contatos e gastam horas e horas promovendo e burilando a imagem que criaram. 

Por conta disso tudo, as redes sociais fazem as pessoas acreditarem numa fantasia perigosa: a de que nunca vão estar sozinhas. Pensam que, por estarem conectadas todo o tempo, vão ter sempre companhia de alguém amigo.

Mas isso não é a verdade. Estando conectadas, elas sempre terão acesso a um monte de informações, mas isso não vai necessariamente contribuir para eliminar sua solidão. Afinal, as redes sociais não serão os lugares onde as pessoas vão encontrar abraços amigos, ou mesmo quem enxugue suas lágrimas ou vele seu sono.

Enfrentando a Nova Solidão
Será então que estou recomendando para você deixar as redes sociais de lado? Não, de forma nenhuma. Estou aqui apenas alertando você para fazer o melhor uso possível delas e nunca não tentar susbstituir relacionamentos reais por outros virtuais. 

As redes sociais são imensamente úteis fazer contatos e conhecer pessoas que você nunca imaginaria que poderiam cruzar seu caminho – eu mesmo tenho tido essa experiência aqui no blog. Para isso, as redes sociais são imbatíveis.

Mas é preciso usar as redes sociais para alavancar a formação de relacionamentos reais. Em outras palavras, conhecer pessoas através deles e usar isso para construir mais e melhores relacionamentos reais. 

Investa a maior parte do seu tempo nos contatos reais, face a face. Aqueles onde você terá que se expor mais, mas onde também irá colher recompensas maiores. É por isso que eu não mantenho apena este blog, na minha caminhada espiritual. Frequento uma igreja, dirijo grupos de estudo presenciais, etc. Afinal, nada substitue o contato humano direto.

E é exatamente pela mesma razão que eu recomendo que você frequente uma igreja, células de discipulado e outros locais onde possa conviver com o povo de Deus. Pode ter certeza que esses serão os momentos em que você irá crescer mais espiritualmente.

Com carinho

 
The following two tabs change content below.

Vinicius Moura

Nasci em 1951. Já estou entrando naquela idade em que as pessoas não mais buscam aventuras, mas, de certa forma, este blog é uma aventura para mim, pois não sei bem o que esperar dele. Sou evangélico desde o nascimento. Sou também autodidata e venho me dedicando a esse tipo de estudo há mais de 20 anos. Tenho a oferecer, no papel de mediador deste blog, a experiência que acumulei ao longo de todos esses anos. Quero mostrar para as pessoas um cristianismo que liberta o ser humano – do pecado, das ansiedades, da falta de sentido, etc – e não uma religião dogmática, que aprisiona, pela imposição de um monte de regras e através da culpa.

Últimas postagens de Vinicius Moura (ver todos)

1 Comentário

  1. Tema muito bem escolhido Vinícius, paradoxalmente por medo de serem sós as pessoas ficam tão submersas na ilusão de amigos virtuais que se esquecem de construir relacionamentos verdadeiros e acabam se vendo verdadeiramente sós.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here